quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

58 ANOS DE CERRO LARGO.

Este é o Editorial do Jornal Folha da Produção
edição deste 28 de fevereiro de 2013.
 
58 anos de Cerro Largo

Cerro Largo nasceu como colônia alemã em 1902 com o nome Serro Azul e seu rápido desenvolvimento tornou-a distrito de São Luiz Gonzaga já a partir de 1915. Apesar da diversificada indústria e de uma agricultura forte, Serro Azul demoraria a conquistar a independência política. A luta pela emancipação iniciou de fato apenas na década de 40. Foi quando formou-se a primeira das três comissões que seriam necessárias para tornar Serro Azul um município.

O grande articulador da emancipação foi Jacob Reinaldo Haupenthal, que liderou os movimentos separatistas. Enquanto organizava-se politicamente, o distrito soube que mudaria de nome. Passaria a chamar-se Cerro Largo. A notícia chegou em 1942, um ano antes da formação da primeira comissão emancipatória. A troca de nome foi exigência do IBGE, que alegava já existir outro município com a mesma denominação no Estado do Paraná.

Em 1943, um relatório da comissão expondo a situação do distrito chegou ao Governo do Estado. O município de São Luiz Gonzaga protestou com veemência, pois precisaria abrir mão de uma parte significativa de seu território. O Estado resolveu então não atender o pedido.

Uma nova tentativa foi feita em 1949. Dessa vez o pedido foi encaminhado à Assembléia Legislativa. Novamente o movimento encontrou resistências legais. A reivindicação foi negada porque uma lei editada naquele ano impedia desmembramentos de áreas comprometidas com os índices econômicos e populacionais do município de origem.

Os ânimos mudariam em 1952, quando Jacob Reinaldo Haupenthal constituiu nova comissão e conseguiu a autorização para que fosse realizado um plebiscito. Dessa comissão participaram Arlindo Schneider, Guido Steffens, Gomercindo Sperb, Otto Flach, Arthur Berwanger, Ney Antunes Maciel e João Edmundo München. A partir daí, a emancipação passou a ser uma questão de tempo. Dois anos depois, realizou-se o plebiscito, que resultou em apenas um voto contrário à emancipação, fato que chamou a atenção de todo o RS.

A autonomia administrativa de Cerro Largo foi determinada pela lei 2.519 de 15 de dezembro de 1954. As primeiras eleições municipais foram marcadas para o dia 20 de fevereiro de 1955. O vencedor foi Jacob Reinaldo Haupenthal, com 2.991 votos contra 2.077 de Gomercindo Sperb. O vice-prefeito seria o Dr. Eugênio Frantz. Também foram eleitos os primeiros nove vereadores: Francisco Fernando Bordin, Laureano Alberto Schoffen, Arthur Berwanger, Nelson Pinheiro de Menezes e Arlindo Reinoldo Schwengber pelo PSD; Seno Marcos Stracke, João Edmundo München e Guido Hugo Steffens pela UCCL, e Libório Bohn pelo Partido Libertador.

A instalação oficial do novo município, composto pelos territórios de Cerro Largo, Roque Gonzalez, São Paulo das Missões e Porto Xavier, ocorreu em 28 de fevereiro de 1955 no Clube Cruzeiro do Sul. Na ocasião também realizou-se a solenidade de posse das primeiras autoridades municipais - prefeito, vice-prefeito e vereadores, sendo eleito Arthur Berwanger como presidente da Câmara Municipal.

Parabenizamos toda comunidade cerro-larguense por esta data.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

AUMENTA CONFIANÇA DO EMPRESÁRIO GAÚCHO.

O Nacional Economia Publicada em: 27/02/2013 - 08:10

Aumenta a confiança do empresário gaúcho

ICEI-RS de fevereiro divulgado pela FIERGS alcançou 58,2 pontos, superando o mês anterior

Mesmo que a indústria no Estado ainda não apresente sinais consistentes de crescimento, o empresário gaúcho mantém a expectativa de uma melhora nas condições econômicas atuais e futuras. A avaliação está no Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-RS) de fevereiro, divulgado nesta terça-feira (26) pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS). O ICEI-RS alcançou 58,2 pontos, uma elevação de 2,3 em relação a janeiro e de 2,8 na comparação com o mesmo período de 2012.

A confiança é a maior em dois anos, o que indica uma percepção de aumento da atividade da indústria nos próximos meses. “Se a economia brasileira confirmar a evolução esperada e não houver nenhuma surpresa desagradável no cenário externo, a manutenção da confiança em um patamar moderado possibilitará uma recuperação gradual dos investimentos, condição necessária para uma retomada mais robusta do setor”, afirma o presidente da FIERGS, Heitor José Müller.

O ICEI-RS parte de dois indicadores: o Índice das Condições Atuais e o Índice de Expectativas (valores acima dos 50 pontos apontam condições melhores ou mais otimistas). No primeiro indicador, a avaliação dos empresários consultados foi positiva, e chegou a 51,1 pontos, o que demonstra que a situação melhorou nos últimos seis meses. O mesmo valeu para as suas empresas (53,4 pontos). No item que avalia as perspectivas para o próximo semestre, os empresários gaúchos demonstraram o maior otimismo desde abril de 2011, alcançando 61,7 pontos.

Para a economia brasileira, gaúcha e a própria empresa, os pesquisados também estão esperançosos em relação ao futuro. As três avaliações foram positivas, tendo chegado, respectivamente, a 56,7, 55,8 e 64,2 pontos. Para a economia brasileira nos próximos seis meses, 36% dos entrevistados responderam que estão otimistas. Apenas 11,3% não acreditam em um bom futuro.

A única avaliação negativa no levantamento realizado pela FIERGS esteve em dois itens do Índice de Condições Atuais. A economia brasileira alcançou somente 46,5 pontos, o que significa que a sua condição piorou nos últimos seis meses. Dos empresários consultados na pesquisa, 25,3% consideram que ocorreu uma piora. Apenas 13,3% concordam que houve uma melhora. Em relação à economia gaúcha, também existe certa apreensão, já que alcançou 45,6 sobre cem pontos possíveis.



segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

UFFS E A POLITICA DE MORADIA ESTUDANTIL.

Comissão é nomeada para estudar, debater e formular a Política de Moradia Estudantil na UFFS
banner_site_politica_de_moradia_estudantil
A Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) publicou a Portaria 127/UFFS/2013, que constitui a Comissão para Elaboração da Política de Moradia Estudantil na instituição. A comissão é formada por seis servidores e um representante do Diretório Central dos Estudantes (DCE) de cada campus.
O grupo terá quatro atribuições: I - Levantar informações sobre as moradias estudantis nas IFES brasileiras; II - Fazer estudo de viabilidade sobre a construção de moradias estudantis nos campi da UFFS; III - Promover debates, sobre o assunto, envolvendo todos os membros da comunidade acadêmica da UFFS; e IV - Elaborar um estatuto de acesso, permanência e convivência para os estudantes que virão a residir nas moradias estudantis da UFFS, se for o caso.
Inicialmente, a tarefa da comissão será levantar informações sobre as experiências das moradias estudantis nas universidades federais brasileiras. Conforme o presidente da comissão e secretário especial de Assuntos Estudantis, Maurício Bozatski, a comissão também fará visitas para conhecer as experiências de outras instituições. Depois dessa fase, segundo Bozatski, serão promovidos debates para que toda comunidade possa participar das discussões. Além disso, a comissão vai buscar trazer pessoas com experiências expressivas sobre moradias estudantis no país para qualificar os encontros.
Por fim, de acordo com o presidente, a comissão deverá apresentar à comunidade acadêmica um relatório detalhado do levantamento das informações, dos encontros e um estatuto de acesso, permanência e convivência a ser implantado como modelo de gestão das casas estudantis na UFFS.
Composição da comissão
Para Bozatski, a presença de servidores de diversos setores da administração da UFFS oportunizará um estudo mais completo sobre a Política de Moradia Estudantil da UFFS. Para isso, membros da Diretoria de Políticas da Graduação da Pró-Reitoria de Graduação, servidores da Pró-Reitoria de Administração e Infraestrutura, da Pró-Reitoria de Planejamento e da secretaria Especial de Obras compõem a comissão.
Outro ponto a ser ressaltado, conforme Bozatski, é a presença de estudantes indicados pelos DCEs dos cinco campi. “Os estudantes poderão assim, na condição de pares juntos aos membros da administração da UFFS, empossados nesta comissão, sugerir, orientar e coordenar os processos que apresentarão os resultados dos trabalhos da mesma”, finalizou.

domingo, 24 de fevereiro de 2013

SUGERIDAS MUDANÇAS NOS CONCURSOS.

Estudo aponta falhas e propõe mudanças nos concursos públicos


Provas não avaliam experiência e conhecimento dos candidatos, aponta pesquisa

Um estudo da Fundação Getulio Vargas (FGV) Direito Rio e da Universidade Federal Fluminense (UFF) apontam problemas nos concursos públicos federais. Entre eles, provas que não avaliam as experiências e o conhecimento do candidato e má gestão. As duas instituições propõem mudanças no processo de recrutamento para o serviço público.

O estudo mostra que o concurso tem perdido a principal finalidade para o qual foi criado, que é selecionar um profissional adequado para cargo na administração pública. "O concurso no Brasil tem cada vez mais se tornado um fim em si mesmo. Seleciona as pessoas que têm mais aptidão para fazer prova de concurso. Temos uma ineficiência de fiscalização de competências reais. E além disso, apesar de existirem mecanismos que possibilitam a demissão, como o estágio probatório, eles quase não são utilizados. Os concursos hoje alimentam um mercado milionário", avalia o coordenador da pesquisa e professor da FGV Direito Rio, Fernando Fontainha, que divulgou nessa sexta-feira o levantamento.

Os dados vão além e apontam que os salários ofertados são estipulados conforme a complexidade do certame, e não com base no nível acadêmico ou na competência do candidato. Quanto mais difícil e maior o número de provas, maiores as remunerações.

Para reverter esse cenário, o estudo propõe medidas, como o fim das provas objetivas (múltipla escolha). De acordo com o levantamento, cerca de 97% das provas aplicadas em 698 seleções, entre 2001 e 2010, seguiam o modelo. A proposta é o uso de questões escritas discursivas que abordem situações reais a serem vivenciadas pelos futuros contratados. Além disso, defende a aplicação de prova prática nos casos em que a discursiva for insuficiente para avaliar a qualificação do candidato.

Outra proposta é impedir o candidato de se inscrever para o mesmo concurso mais de três vezes. O estudo constatou que acima de um terço dos inscritos não comparece ao certame. "A realização das provas é algo caro. A intenção é que o candidato se inscreva quando tiver condições de passar [aprovado]", explica Fontainha.

Os pesquisadores defendem três processos distintos de seleção dos servidores públicos. O primeiro, chamado recrutamento acadêmico, propõe a busca por jovens recém-formados, com o objetivo de que sejam capacitados para o exercício da futura função. As provas aplicadas a esses candidatos devem abordar os conhecimentos universitários e escolares, e a formação inicial será obrigatória.

O segundo, o recrutamento burocrático, visa à admissão de profissionais já inseridos na administração pública. Para participar, o candidato deve ter ao menos cinco anos de experiência. As provas serão sobre o ambiente do serviço público. Já o terceiro, o profissional, irá avaliar quem atua no mercado e tenha experiência mínima de dez anos. Nesse caso, o candidato é avaliado sobre conhecimentos de mercado e da administração pública.

Em relação às provas, a sugestão é criar uma empresa pública para gerir os concursos e elaborar os exames. O levantamento detectou a presença majoritária de sete institutos e centros responsáveis pela elaboração das provas, entre eles o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos Universidade de Brasília (UnB), que detém a maior fatia do mercado.



A Associação Nacional de Proteção e Apoio aos Concursos (Anpac) estima movimento de mais de R$ 30 bilhões no setor. "É uma questão que tem que ser debatida. Devemos analisar se é mesmo necessária a criação de uma empresa pública ou se é necessário apenas regular o mercado de uma forma diferente", disse o coordenador de Negócios do Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan), Bruno Campos. O instituto também organiza seleções.

Para os pesquisadores, os três anos estabelecidos pela lei para o estágio probatório devem ser destinados rigorosamente para capacitação, sendo, no primeiro ano, com aulas presenciais, e nos demais, início do exercício do cargo com acompanhamento de um servidor experiente.

De acordo com a Nayara Teixeira Magalhães, consultora acadêmica do projeto Pensando o Direito - parceria entre o Ministério da Justiça e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), o ministério e os demais 20 parceiros da pesquisa irão analisar as propostas. Uma versão final do relatório deve sair até o dia 15 de abril.

Fonte: Correio do Povo



sábado, 23 de fevereiro de 2013

GANHOS DO SALÁRIO MÍNIMO BRASILEIRO.


Salário Mínimo é o maior dos últimos 50 anos

Matéria da página 10 do Correio do Povo de 03.02.2013.

*André F.Z. de Azevedo*

Desde o início do Plano Real, em 1994, o salário mínimo já acumula uma elevação 163% superior à inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao consumidor(INPC), do IBGE.

Em termos reais, o salário quase triplicou, aumentando significativamente o poder aquisitivo dos trabalhadores de mais baixa renda.

O valor atual de R$ 678,00 , que passou a vigorar em janeiro, é o maior já registrado desde a metade dos anos 1960.

O aumento real do salário mínimo nos últimos anos é atribuído, principalmente, à brusca redução da inflação, e a sua política de valorização.

Não por coincidência,os seus valores mais baixos foram registrados entre o final dos anos 1980 e o início da década de 1990, quando a inflação brasileira atingiu seu pico.

No que se refere à sua valorização , há uma lei que garante a elevação do salário mínimo sempre acima da inflação. O reajuste leva em conta a inflação do ano anterior(medida pelo INPC) mais o crescimento do PIB de dois anos antes. Assim em 2013, o aumento de 9% concedido ao mínimo reflete a inflação de 6,1% , registrada em 2012, mais a expansão do PIB em 2011, que chegou a 2,7 %.

Para entender de que forma esse aumento do salário mínimo tem impactado a vida dos trabalhadores, nas últimas duas décadas, pode-se usar o parâmetro de aquisição de cestas básicas ou a comparação com seu valor em dólares.

Hoje, com o salário mínimo em vigor, o trabalhador pode adquirir 2,3 cestas básicas conforme cálculos do departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Comparando-se as médias anuais do salário mínimo aos valores da cesta básica , temos hoje o maior poder de compra desde o início da série histórica, iniciada em 1979.

Em relação ao dólar norte-americano, a elevação do salário mínimo também tem sido bastante significativa. Atualmente equivale à 339 dólares , enquanto há somente uma década ele valia apenas 51 dólares.

Embora essa tendência tenha sido também influenciada pela valorização do real frente ao dólar, impressiona a dimensão do aumento do poder de compra do salário mínimo, que se multiplicou quase sete vezes em apenas uma década.

É fato que o aumento do poder aquisitivo do salário mínimo teve um papel importante na expansão do consumo, que acabou impulsionando o próprio crescimento da economia brasileira nos últimos anos. Não restam dúvidas que ele também ajudou a melhorar a péssima distribuição de renda no país. Neste cenário, a questão que preocupa é até quando será possível manter a atual política de valorização salarial sem comprometer a competitividade das empresas que atuam no país.

Outra questão relevante está na manutenção de salários mínimos diferenciados por regiões.
Qual é o sentido disso?





quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

BOLÃO DE PREMIOS 2013.

Na manhã de ontem,na sala de reuniões da Prefeitura
de cerro Largo, foi realizado o lançamento do Bolão
de Prêmios para o ano de 2013.

Trata-se de um programa de estímulo ao comércio lcoal e a
emissão de Notas Fiscais, denominado Bolão de Prêmios,
um projeto realizado pela Prefeitura Municipal com  a
parceria da Associação Comercial ,AgroIndustrial e de
Serviços de Cerro Largo e Câmara de Vereadores.

*matéria da Folha da produção*

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

UFFS E O PROCESSO SELETIVO 2013.

PROCESSO SELETIVO UFFS 2013


DATAS PREVISTAS:

21/02 - EDITAL SOBRE AS MATRÍCULAS

22/02 - 1º CHAMADA DE CLASSIFICADOS SEM VESTIBULAR

SEM MENSALIDADE

SEM TAXA DE INSCRIÇÃO

sábado, 16 de fevereiro de 2013

CIRURGIA DE MIOPIA..

Cirurgia para alta miopia é segura, diz estudo


Medicina & Saúde - O especialista afirma que na miopia moderada e alta o globo ocular sofre alongamento. Isso facilita o descolamento da retina que também pode ter alterações em sua periferia.

A miopia, dificuldade de enxergar imagens distantes, é o problema de refração que mais cresce no mundo segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde). No Brasil não é diferente. Cerca de 5,6 milhões de brasileiros são míopes com mais de 6 graus. De acordo com o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, a miopia é hereditária ou causada por fatores ambientais. “A alta miopia geralmente está relacionada à herança genética”, afirma. Para ele é um grave problema de saúde pública porque impõe limitações aos portadores. ”Mesmo que usem óculos ou lente de contato corretiva convivem com restrições profissionais, nas atividades sociais e esportivas”, exemplifica.

O especialista afirma que na miopia moderada e alta o globo ocular sofre alongamento. Isso facilita o descolamento da retina que também pode ter alterações em sua periferia. Outra doença comum entre míopes, ressalta, é o glaucoma pigmentar caracterizado por depósitos na câmara anterior do olho.

A boa notícia é que um estudo de coorte concluído pelo médico no final de 2012 comprova a segurança do implante de lente intraocular sem a retirada do cristalino para corrigir a alta miopia. Participaram do estudo 10 pacientes na faixa etária de 21 a 42 anos e miopia entre 6 e 20,5 graus. Queiroz Neto conta que o estudo foi iniciado em 2011. Todos os procedimentos foram realizados por ele e o período mínimo de acompanhamento dos pacientes foi de seis meses.

“A comunidade médica considera o procedimento indicado para miopia a partir de 9 graus, mas alguns pacientes com vício refrativo moderado se sentem mais seguros de serem submetidos ao implante do que à refrativa”, comenta. Isso porque, a lente pode ser trocada a qualquer momento se acontecer alteração na refração e apesar de o implante ser um procedimento mais invasivo, não retira tecido da córnea como acontece na refrativa. Por isso, a técnica evita o enfraquecimento corneano, pode ser aplicada em pessoas de córnea mais fina ou plana sem reduzir a visão de contraste ou causar flashes noturnos.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

NOVO PAPA PODE SER UM CERROLARGUENSE.

Cardeal Dom Odilo Scherer , nascido em Cerro Largo,
poderá ser votado mo conclave que elegerá  o novo
PAPA  que irá suceder Bento XVI.

No último dia 11  Bento XVI comunicou  que
dia 28 de fevereiro deixará o pontificado,
abrindo assim a sua sucessão papal.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

HOJE TEM CARNAVAL NA TREMONIA.

Logo mais à tarde teremos
o famoso sarau de encerramento
do Carnaval na La.Tremonia.

Os foliões estão todos connvidados
a se fazerem presentes no
Recreio à partir das 15 horas.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

ENCERRAMENTO DO CARNAVAL SERÁ NA CATARINA.

A Banda INDUSTRIA MUSICAL
aminará a Superfesta Regional ao
ar livre, no Balaneário Vier, nesta terça feira,
dia 12, a partir das 17 horas.

E, hoje à noite de segunda feira é tudo com
Santo Cristo, onde uma super estrutura para
receber até 6 mil pessoas com toda a segurança,
foi montada e com  todos os Álvaras exigidos.

domingo, 10 de fevereiro de 2013

VISÃO 1 e VISÃO 2.

Notícia interessante da ZH deste domingo pg.3
Tulio Milman Informe Especial.

Visão 1

Recém empossa no cargo, o corregedor-geral de Justiça
  do Estado,desembargador Orlando Heemann Júnior,
 planeja as  linhas principais da sua gestão.

Uma delas é o estímulo à solução de conflitos antes
 que eles se transformem em processos volumosos.
Heemann defende a tese de que os  advogados
deveriam ser valorizados quando obtivessem sucesso
em mediações e conciliações.

O magistrado vai além.
Detecta uma distorção no sistema: hoje, os juízes
são mais avaliados pelo número de processos
que julgam do que pelos que conseguem evitar.

Visão 2

Heemann planeja a realização de quatro grandes
encontros regionais de magistrados de 1ºgrau até
a metade do ano: Livramento, Guarani das Missões,
Bento Gonçalves e Pelotas.

Um dos temas a serem serem discutidos é a atuação
do Judiciário nas ações que envolvem medicamentos
e internações por drogadição.

sábado, 9 de fevereiro de 2013

APENAS 29 DEPUTADOS NÃO RECEBEM 14º E 15º.

09/02/2013 - 7:30

Apenas 29 deputados abrem mão dos 14º e 15º salários Comentários 93Leandro Mazzini

Desde ontem, pelo menos 484 deputados federais – entre eles o presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB-RN), e o vice, André Vargas (PT-PR) – caem na folia com bolso cheio.

Além do 13º, eles receberam o 15º salário, e em Março embolsam o 14º, direitos concedidos por regimento aos mandatários (Ato Conjunto de 30 de janeiro de 2003, art. 3º, §2º). Todos os anos, a Câmara paga o 15º em Dezembro, para quem exerceu no mínimo três quartos das sessões. O 14º é pago 30 dias após o início do Ano Legislativo, ou seja, em Março.

Documento oficial da assessoria da Câmara mostra que só 29 deputados abriram mão destes salários extras. Os nomes do presidente e vice não constam (lista abaixo). O vice André Vargas diz que recebeu os extras. “Não sabia da lista e nem fui procurado”, justifica. O presidente Alves não foi localizado pelo blog.

Curiosamente, desde meados do ano passado ficou travado o projeto que extingue os dois salários extras, aprovado pelo Senado e recebido por comissão especial na Câmara. Em setembro, chegou-se ao cúmulo de o relator, deputado Afonso Florence, adiar por cinco vezes em um mês a leitura de seu relatório por falta de quórum. A manobra da trupe funcionou, o projeto não andou e Florence desabafou ao repórter: “Não tem lógica um deputado receber 14º e 15º num país em que o trabalhador só vai ao 13º”.

O resultado do achaque consentido no bolso do cidadão: apenas de Dezembro até mês que vem, cada um dos 484 nobres receberá R$ 106.800 (brutos) - R$ 26.723 por mês. E o bloco da Folia com Verba Pública retoma os trabalhos só dia 19, quando a pauta do plenário estará decidida e o ano realmente começa para o escrete.

Os 29 deputados que abdicaram dos extras vão se reunir após o Carnaval para cobrar celeridade na tramitação do projeto que põe fim à farra.

AFONSO FLORENCE
ALEXANDRE ROSO
AUGUSTO CARVALHO
BETO ALBUQUERQUE
BOHN GASS
CARLAILE PEDROSA
CARLOS SAMPAIO
ERIKA KOKAY
EROS BIONDINI
FABIO TRAD
FERNANDO FRANCISCHINI
FRANCISCO ARAUJO
FRANCISCO PRACIANO
HENRIQUE OLIVEIRA
IZALCI
JANETE CAPIBERIBE
JOAO CAMPOS
LAERCIO OLIVEIRA
LINCOLN PORTELA
LUIZ PITIMAN
MAGELA
POLICARPO
REGUFFE
RONALDO FONSECA
RUBENS BUENO
RUY CARNEIRO
SERGIO ZVEITER
SEVERINO NINHO
WALTER FELDMAN

*uol-Blog da Esplanada*

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

CLUBE CRUZEIRO INTERDITADO.

Na Sexta feira o Clube Cruzeiro do Sul foi interditado
pelas autoridades competentes conforme documento
colado junto a porta de acesso principal do Clube.
A interdição atinge a Boite e o Salão de Baile no
segundo piso.
Posted by Picasa

sábado, 2 de fevereiro de 2013

AMM E FUNMISSÕES AGORA COM A SEDE DEFINITIVAMENTE CONCLUÍDA.

  Rua João Ten Caten,1248-Cerro Largo-RS, é o
novo endereço da AMM e da Funmissões.
Com a inauguração do 2º. piso onde está o
Auditório Dr.Laureano Alberto Schoffen ,o grande
homenageado do dia,pelos grandes e relevantes serviços
prestados a AMM e Funmissões.
 

Com a presença dos 26 Prefeitos que compõem a AMM
foi realizada a Assembléia Geral de Prestação de
Contas e Eleição da nova Diretoria 2013.

Dr.Laureano, Enio Coletto Presidente da AMM e o
Prefeito René José Nedel nos atos de
descerramento da placa denominando o Anfiteatro
Dr.Laureano Alberto Schoffen.

O Anfiteatro com toda estrutura necessária para grandes
eventos ,poderá servir de apoio na Oktoberfest e Expocel.
Com acesso interno pelo Parque de Exposições e com
acomodações para Palestras, reuniões e demais
acontecimentos, a AMM/Funmissões agregaram ao
Municipio de Cerro Largo mais um recinto de
primeira linha em estrutura de acomodações  espaço.

René José Nedel ,prefeito de Cerro Largo  foi eleito
como Presidente da AMM para o ano de 2013, tendo
como vice o Prefeito de São Luiz Gonzaga.
Posted by Picasa

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

ROSA FLOR COIFFEUR .

 
 
 

Uma bela repaginada nas instalações do empreendimento da
Dna.Ivove Thomas e Russieli Thomas Heckler  na Rua Pe.Max 384.
Posted by Picasa

MESTRADO DA UFFS INSCRIÇÕES COMEÇAM AMANHÃ.

Mestrado em Desenvolvimento e Políticas Públicas: inscrições iniciam no próximo dia 18 São orfertadas 15 vagas, divididas em duas linhas d...