quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

FELIZ ANO NOVO !

QUEREMOS 
DEIXAR
AQUI 
NOSSO ABRAÇO
E A CERTEZA QUE
ESTAREMOS JUNTOS 
NESTE NOVO ANO
QUE SE APROXIMA.
DESEJAMOS
 À TODOS 
E A TODAS
UM 
FELIZ 2016 !

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

SAIBA COMO ESTUDAR NA UFFS.

UFFS divulga processo seletivo para ingresso nos cursos de graduação


SITE_Card_NewsJá está disponível o edital de seleção de candidatos para ingresso no primeiro semestre do ano letivo de 2016 nos cursos de graduação da Universidade Federal da Fronteira Sul (Edital nº 952/UFFS/2015).

O processo seletivo será através do Sistema de Seleção Unificada (SiSU) do Ministério da Educação, que divulgará, oportunamente, o cronograma de inscrições e matrículas.
Para participar desse processo é preciso ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) edição 2015, não ter zerado em nenhuma prova objetiva do exame e ter nota mínima de 300 na redação.
Neste edital, a UFFS disponibiliza 1771 vagas para cursos que tem início no primeiro semestre, nos seis campi da Instituição.

Campus Chapecó
Ciência da Computação (Bacharelado/Matutino, 50 vagas); Engenharia Ambiental (Bacharelado/Integral, 50 vagas); Enfermagem (Bacharelado/Integral, 40 vagas); Agronomia (Bacharelado/Integral, 50 vagas); Administração (Bacharelado/Matutino, 50 vagas); Filosofia (Licenciatura/Noturno, 50 vagas); Geografia (Licenciatura/Noturno, 50 vagas); História (Licenciatura/Noturno, 50 vagas); Pedagogia (Licenciatura/Matutino, 50 vagas); Ciências Sociais (Licenciatura/Noturno, 50 vagas); Letras – Português e Espanhol (Licenciatura/Noturno 50 vagas); Matemática (Licenciatura/Noturno, 50 vagas).

Campus Laranjeiras do Sul
Agronomia (Bacharelado/Integral, 50 vagas); Ciências Econômicas (Bacharelado/Integral, 50 vagas); Engenharia de Alimentos (Bacharelado/Integral, 50 vagas); Engenharia de Aquicultura (Bacharelado/Integral, 50 vagas); Interdisciplinar em Educação no Campo (Licenciatura/Integral, 30 vagas).

Campus Realeza
Física (Licenciatura/Noturno, 30 vagas); Ciências Biológicas (Licenciatura/Noturno, 40 vagas); Química (Licenciatura/Noturno, 30 vagas); Letras – Português e Espanhol (Licenciatura/Noturno, 30 vagas); Nutrição (Bacharelado/Integral, 40 vagas); Medicina Veterinária (Bacharelado/Integral, 50 vagas).

Campus Cerro Largo
Administração (Bacharelado/Integral, 50 vagas); Agronomia (Bacharelado/Integral, 50 vagas); Ciências Biológicas (Licenciatura/Integral, 60 vagas); Engenharia Ambiental (Bacharelado/Integral, 50 vagas); Física (Licenciatura/Noturno, 30 vagas); Letras – Português e Espanhol (Licenciatura/Noturno, 30 vagas); Química (Licenciatura/Noturno, 30 vagas).
Campus Erechim
Agronomia (Bacharelado/Integral, 50 vagas); Arquitetura e Urbanismo (Bacharelado/Integral, 50 vagas); Engenharia Ambiental (Bacharelado/Integral, 50 vagas); Filosofia (Licenciatura/Noturno, 50 vagas); Geografia (Licenciatura/Noturno, 50 vagas); História (Licenciatura/Noturno, 50 vagas); Pedagogia (Licenciatura/Noturno, 50 vagas); Ciências Sociais (Licenciatura/Noturno, 50 vagas).

Campus Passo Fundo
Medicina (Bacharelado/Integral, 31 vagas).

Reserva de vagas
O processo seletivo também prevê a reserva de vagas conforme a política de ingresso da UFFS. Considerando isso, o candidato pode se inscrever nos cursos em um dos seis grupos, conforme o seu perfil. Confira abaixo os seis grupos que a UFFS considera para reserva de vagas, conforme a Lei nº 12.711/2012:
AC – na ampla concorrência estão as vagas destinadas a todos os candidatos, independentemente da procedência escolar, renda e cor;
L1 – vagas reservadas a candidatos com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas;
L2 – vagas reservadas a candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas;
L3 – vagas reservadas a candidatos que, independentemente da renda, tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas;
L4 – vagas reservadas a candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas que, independentemente da renda, tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas;
A1 – vagas reservadas a candidatos que tenham cursado parcialmente o ensino médio em escola pública (pelo menos um ano com aprovação) ou em escolas de direito privado sem fins lucrativos, cujo orçamento da instituição seja proveniente do poder público em pelo menos 50%.
Os candidatos podem acompanhar as novidades sobre o SiSU pelo site do processo: www.sisu.mec.gov.br.
Tire suas dúvidas sobre o processo seletivo da UFFS através do hotsite: http://www.uffs.edu.br/estudenauffs/

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

HORÁRIO DIFERENCIADO DA BIBLIOTECA DA UFFS NO RECESSO.

Campus Cerro Largo terá horário diferenciado durante recesso escolar

Durante todo o recesso escolar, que ocorre até o dia 28 de fevereiro, é preciso ficar atento aos atendimentos diferenciados de alguns setores do Campus Cerro Largo. Veja abaixo quais são esses setores e os respectivos horários:

Biblioteca
A partir desta quinta-feira (17), o atendimento será apenas no Bloco A. Nos dias 18 e 21 de dezembro, a Biblioteca estará fechada, por motivo da mudança definitiva da Unidade Seminário para o Bloco A.
Nos dias: 17/12, 22/12, 23/12, 28/12, 29/12 e 30/12 o atendimento será das 8h às 12h e das 13 às 17h.
Nos dias 24 e 31 de dezembro não haverá atendimento.
No mês de janeiro o atendimento será nos seguintes horários:
Segundas-feiras, das 13h às 19h e de terças a sextas-feiras, das 7h às 13h.

Secretaria Acadêmica
A partir desta quarta-feira (16) e durante todo o recesso escolar, o atendimento será apenas no turno diurno e no Bloco A.
Os horários de atendimento serão os seguintes:
Nas segundas-feiras, será das 8h às 19h e de terças a sextas-feiras, das 7h às 17h.

Restaurante Universitário e Cantina
O Restaurante Universitário (RU) parou suas atividades na quarta-feira (16) e retorna no dia 29 de fevereiro de 2016. Já a Cantina ficará aberta até esta sexta-feira (18) e reabre a partir do dia 1º de fevereiro somente no Bloco A. A partir desta data, e até a reabertura do RU, serão servidos almoços na Cantina do Bloco A, na forma de buffet por quilo.
Os servidores que continuarão trabalhando no Seminário poderão solicitar lanches na metade da manhã e na metade da tarde, em horários ainda a ser especificados, que serão encaminhados do Bloco A.

Setor de Protocolo
O Serviço de Expedição e Protocolo fará turno único, das 7h às 13h, durante todo o mês de janeiro, com atendimento somente na Unidade Seminário. Em fevereiro, o atendimento voltará a ser realizado em horário normal: das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30, também apenas na Unidade Seminário. Aos servidores do Bloco A que precisarem do serviço, poderá ser feito via malote.
A partir do dia 29 de fevereiro, o setor volta a atender nas duas Unidades.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

A CHUVA NÃO DÁ TRÉGUA.

Cerro Largo e boa parte do RS está
tendo um volume de chuvas
bem acima do esperado para este
mês de dezembro.
Em alguns lugares já choveu 4 vezes a média
tradicional do mês, e os problemas causados
por este excesso aparecem nas cidades e
no campo, com prejuízos de toda ordem.
O fenômeno El Nino promete muito 
até outubro segundo analistas Americanos.
Sorte nossa que água não está faltando.
Melhor chuva do que seca como é o
caso de algumas regiões do Nordeste 
Brasileiro que não tem produção alguma.

domingo, 27 de dezembro de 2015

UFFS ABRE CONCURSO PÚBLICO PARA MAGISTÉRIO SUPERIOR.

UFFS oferece sete vagas para magistério superior em concurso público


Concurso-Pblico-Magistrio_03_siteCom a publicação do Edital Nº 983/UFFS/2015, a UFFS oferece mais uma oportunidade para os interessados em fazer parte do quadro de docentes da Instituição. São sete vagas para magistério superior por meio de concurso público, nas áreas de Bioquímica, Ensino de Física e Estágio Curricular Supervisionado, Ensino de Química, Fisiopatologia, Medicina de Família e Comunidade e Física/Ensino de Física.
As vagas são para os campi Chapecó, Cerro Largo, Erechim e Realeza. O regime de trabalho é de 40 horas semanais (dedicação exclusiva) e 20 horas semanais. A inscrição deve ser feita no período de 05 de janeiro a 31 de janeiro, acessando o endereço concursos.uffs.edu.br e preenchendo o requerimento de inscrição. Depois é necessário pagar a Guia de Recolhimento da União e enviar o comprovante de pagamento para o e-mail inscricao.concursos@uffs.edu.br Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. até o dia 01 de fevereiro.
O concurso público constará das fases de prova de conhecimentos, prova didática e prova de títulos. A prova de conhecimentos está marcada para o dia 20 de fevereiro, a partir das 13h30. Todas as etapas serão realizadas em Chapecó, em locais, datas e horários a serem divulgados no endereço https://concursos.uffs.edu.br/.

sábado, 26 de dezembro de 2015

UFFS ENTRE AS MELHORES UNIVERSIDADES DO BRASIL.

UFFS está entre as melhores Universidades do Brasil, segundo o MEC

excelenciaO Ministério da Educação (MEC) publicou na última semana os Indicadores de Qualidade da Educação Superior de 2014, no qual são avaliadas as 2.042 instituições de educação superior e de cursos nas áreas de ciências exatas, humanas e biológicas.

Para entrar na categoria de excelência, uma instituição precisa chegar às faixas 4 ou 5 no Índice Geral de Cursos (IGC), que vai de 1 a 5. A UFFS atingiu a nota 4, figurando entre as 40 melhores universidades do País, superando centros de educação já tradicionais no cenário educacional brasileiro. Para o reitor, Jaime Giolo, a colocação demonstra o comprometimento que a UFFS tem com o desenvolvimento e a qualificação do ensino superior. "Estar entre as 40 melhores universidades do Brasil é motivo de comemoração por parte da UFFS, mas acima de tudo é ocasião para fortalecer o empenho em qualificar a educação brasileira. Trata-se de uma conquista coletiva e, por isso, ao reconhecer o trabalho da Comunidade Acadêmica e Regional, queremos conclamar a todos para continuar no mesmo diapasão que nos orientou ao longo desses primeiros anos", frisa Giolo.

O IGC é divulgado anualmente pelo Inep/MEC, imediatamente após a divulgação dos resultados do Enade. Essa é a primeira vez que a UFFS participa dessa avaliação oficial do MEC. A Procuradora Educacional Institucional, Cecília Inês Duz de Andrade, explica que a UFFS entrou para essa metodologia pois contou, neste ano, com estudantes concluintes e que participaram do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). “O IGC é uma metodologia de análise construída com base em uma média ponderada das notas dos cursos de graduação e pós-graduação de cada instituição e ainda considera a distribuição dos estudantes entre os diferentes níveis de ensino (graduação ou pós-graduação stricto sensu)”, afirma.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

AMM PRESTA HOMENAGEM A CERMISSÕES.

Prefeitos missioneiros homenagearam o presidente e os servidores da Cooperativa pela conquista dos prêmios IASC 2014/2015

Por dois anos consecutivos, 2014 e 2015, a Cooperativa de Distribuição e Geração de Energia das Missões (Cermissões), conquistou o prêmio Índice Aneel de Satisfação do Consumidor (IASC), recebido em Brasília pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). Como forma de gratidão e reconhecimento por tudo o que vem sendo construído pela Cermissões em benefício da região missioneira, a Associação dos Municípios das Missões (AMM) preparou uma homenagem especial.

Durante reunião mensal de encerramento das atividades do ano, que ocorreu em Caibaté, na última sexta-feira, dia 18 de dezembro, foi entregue pela Associação uma placa de menção honrosa ao presidente da Cermissões, Diamantino Marques dos Santos, extensiva a todos os integrantes da diretoria, funcionários e associados da Cooperativa. A iniciativa, proposta pelos prefeitos de Caibaté, Remi Sérgio Birck, e de Mato Queimado, Nelson Hentz, que estiveram presentes nas duas cerimônias de premiação na Capital Federal, representando a AMM, simboliza o orgulho dos prefeitos e comunidades dos 26 municípios que congregam a região das Missões.

Excelência em qualidade
Presidente da AMM, Angelo Fabiam Duarte Thomas destacou que, “a exemplo da atuação da Cermissões, cooperativas de outras regiões do Estado e do país estão tentando aprimorar seus serviços, não apenas para receberem o troféu, mas para mostrarem ao Brasil que atingiram o nível de excelência em qualidade, seguindo os méritos da cooperativa missioneira”.
Thomas parabenizou a diretoria e toda a equipe de profissionais da Cooperativa. “Muitas vezes os trabalhadores não aparecem, mas no anonimato e abaixo de chuva, sol, calor, frio, garantem um serviço de extrema qualidade, como este que levou a Cermissões a obter nota e qualificação de aproximadamente 95% de satisfação”, ressaltou Fabiam, que é prefeito de Giruá.

55 anos de história
Conforme lembrou o vice-presidente da AMM e prefeito anfitrião, Remi Sérgio Birck, no dia 18 de fevereiro de 2016, a Cermissões completará 55 anos de história levando energia para região das Missões. Ele fez questão de dizer que é uma honra para a comunidade caibateense ter no município uma empresa do porte da Cermissões, que tem mais de 200 funcionários.

“Quando saímos por este Rio Grande afora e outros Estados, dizemos com muita alegria que somos da região das Missões, e temos a melhor cooperativa de geração e distribuição de energia do país”, orgulha-se Birck salientando que “o trabalho sério e competente de toda a equipe da Cermissões, é uma prova de que o país ainda tem jeito”, referindo-se a crise econômica, política e social brasileira.

Com a mesma satisfação e emoção, o prefeito de Mato Queimado, Nelson Hentz, falou da alegria em poder prestar por meio da Associação dos Municípios das Missões, esta merecida homenagem à Cooperativa, incentivando a busca pelo 3º troféu IASC/2016. “É um desafio a conquista de mais um prêmio nacional. Mas isso nos fortalece e nos estimula a confiar, cada vez mais, no trabalho da nossa cooperativa missioneira. Esta premiação é resultado do esforço conjunto entre diretoria, servidores e associados, com a colaboração dos gestores missioneiros, que sempre apoiam os eventos da Cermissões”, salientou Hentz.

Valorização das parcerias
Diamantino Marques dos Santos agradeceu a todos os prefeitos e prefeitas, e disse que foi um privilégio receber os prêmios em Brasília, em nome de toda equipe da Cermissões. E como reconhecimento pela homenagem da AMM, ele entregou uma réplica do troféu a cada um dos chefes do Executivo, representando a valorização da atuação conjunta entre a Cooperativa e as prefeituras missioneiras. “É muito importante a participação de todos os gestores municipais. Exerço esta parceria há muitos anos, independente de partidos, e sempre fui amigo de todos os prefeitos. Por isso temos trocado muito trabalho”, contou.

Desde que assumiu o comando da Cermissões, há 28 anos, colegas de outras cooperativas perguntam para Diamantino qual é o segredo deste sucesso, em excelência dos serviços. E ele sempre responde: “querem descobrir? Então, trabalhem”. Mas uma dica o presidente da cooperativa missioneira revelou. Trata-se da agilidade no atendimento, considerada uma marca da Cermissões.

Mais energia
O presidente da cooperativa, que leva o nome das Missões, aproveitou a assembleia da AMM e anunciou que a Eletrosul aceitou o pedido da subestação da Cermissões em São Luiz Gonzaga. E que, a partir do dia 2 de janeiro, os técnicos estarão tomando as devidas providências para viabilizar a documentação. “Esta iniciativa vai ampliar a qualidade da distribuição de energia na região. É com trabalho e persistência que conseguiremos conquistar o tricampeonato nacional em 2016”, garantiu ao reiterar os agradecimentos à AMM: “obrigado por esta homenagem e que esta parceria continue. Contem sempre com a Cermissões”.
Também o gerente administrativo, Jorge Leal de Souza, e o vice-presidente da Cooperativa, Diomedes Rech, participaram da homenagem em Caibaté. “É uma honra recebermos esta placa da AMM, pois cada um dos nossos servidores trabalham com muito amor ao slogam que carregam no peito. Obtivemos esta vitória inclusive com a contribuição dos prefeitos e servidores municipais. Este título é de toda a região missioneira”, comemorou Diomedes.


Menção Honrosa
Amigo Diamantino
A Associação dos Municípios das Missões (AMM) e a Fundação dos Municípios das Missões (Funmissões), em meio a assembleia geral ordinária do mês de dezembro de 2015, prestam homenagens públicas à Cermissões – Cooperativa de Distribuição e Geração de Energia das Missões – em razão do recebimento dos prêmios IASC 2014 e 2015, este recentemente entregue pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).
É missioneira a cooperativa com melhor resultado nacional em satisfação dos consumidores de energia elétrica, e por isso, os 26 municípios da AMM saúdam orgulhosamente esta conquista.
Parabéns à Cermissões!

fonte|: Site AMM

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

BANDA INDUSTRIA MUSICAL ANIMOU A NOITE DO NATAL LUZ !

                                 Banda Industria Musical levou grande público à Praça da Matriz
                              na noite desta terça feira na programação do Natal Luz Missioneiro.
                                                               Fotos de Carmo Dewes 22.12.2015

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

DOBROU NUMERO DE MUNICIPIOS COM ENSINO SUPERIOR.

Folha de S.Paulo  -21.12.2015
Com a forte expansão das faculdades particulares, o número de municípios com unidades de ensino superior dobrou em pouco mais de uma década no país, divulgou o IBGE na manhã desta segunda (14).
Em 2001, 1.079 municípios brasileiros (19,6% dos 5.507 então existentes) tinham unidades de ensino superior em seu território. Em 2014, esse grupo tinha dobrado para 2.222 cidades (39,9% dos 5.570 totais).
Os dados são do suplemento cultural do Perfil dos Estados e Municípios Brasileiros 2014, divulgados pelo IBGE. O trabalho se propõe a levantar informações da área desde espaços culturais a atividades de ensino e pesquisa.
De 2001 para cá, o setor privado de educação passou por um rápido ciclo de expansão e consolidação, o que gerou gigantes do ensino como Kroton, Estácio, Anima e Ser Educacional, por exemplo.
Esse crescimento foi incentivado, além do aumento de renda da população, por programas do governo federal, como o ProUni (Programa Universidade para Todos), que oferece bolsas a estudantes de famílias pobres, e o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), que financia a graduação.
O indicativo de que foi o setor privado –e não o público– que fez dobrar o número de municípios com ensino superior vem de outra pesquisa, o Mapa do Ensino Superior, elaborado pelo Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior.
Segundo esse mapa, o número de instituições privadas de ensino superior saltaram de 1.391 em 2001 para 2.391 em 2013. Nesse período, a expansão na rede pública foi de 183 para 301 instituições.
Com a forte expansão das universidades no período, o número de estudantes de 18 a 24 anos no ensino superior cresceu de 32,9% em 2004 para 58,5% em 2014, segundo dados da Síntese de Indicadores Sociais do IBGE.
O Perfil dos Estados e Municípios Brasileiros 2014 mostra ainda que os arquivos públicos e de documentação cresceu estavam presentes em 21,7% dos municípios em 2014. Em 2012, quando o dado passou a ser pesquisado, esse percentual era de 18%.

sábado, 19 de dezembro de 2015

UFFS VIABILIZA PRODUÇÃO DE DOCUMENTÁRIO SOBRE ARTESANATO GUARANI;

Campus Cerro Largo: programa viabiliza produção de documentário sobre artesanato guarani


 
documentrio_Mby_guarani
Com produção iniciada em 2014, foi lançado, neste ano, o documentário Mbyá Rembiapó Nhemombe´u (Arte Mbyá-Guarani e suas Histórias) realizado por meio do Programa de Extensão Universitária, do Ministério da Educação (PROEXT/MEC/SESu/2014) e coordenado pela professora da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Cerro Largo, Bedati Finokiet.
O documentário mostra e divulga a arte e as histórias dos Mbyá-Guaranis da comunidade Tekoá Koenju, manifestadas por meio do artesanato. Aborda o processo de fabricação (desde o buscar a matéria-prima na mata, moldar e preparar as peças), até o momento de se deslocarem para as Ruínas de São Miguel – a 30 km da comunidade - onde vendem os objetos.
Segundo a professora Bedati, o documentário teve o objetivo de “dar visibilidade para esses saberes e fazeres dos Guarani, considerando-se que essa é a base da sua fonte de renda, além de mostrar o cotidiano da/na aldeia, onde a produção do artesanato não está separada da educação das crianças, da transmissão dos conhecimentos tradicionais e da sua cosmogonia e espiritualidade”, explica.
Todo o processo foi dirigido pelo cineasta indígena Ariel Ortega (Kuaray Poty), as imagens captadas pela indígena Patrícia Ferreira (Para Yxapy) e também por Ariel e o roteiro foi escrito por Ralf Ortega (Vera Poty), Ariel Ortega e pela professora Bedati. A coordenadora do projeto destaca que desde a direção até a edição do vídeo foram realizadas por cineastas indígenas da própria comunidade Tekoá Koenju, integrantes do “Coletivo de Cineastas Indígenas” da ONG Vídeo nas Aldeias. “São cineastas reconhecidos internacionalmente pelos trabalhos que já realizaram”, diz.
O material foi lançado em agosto deste ano, durante a programação da XXIII Semana Cultural de Santo Ângelo, momento em que foi realizada uma roda de conversa. Bedati informa que o material já foi exibido durante as Jornadas Antropológicas, promovida pela UFSC, em Florianópolis; em Posadas (Argentina), durante reunião do Programa Escolas Interculturais de Fronteira; durante o XXVIII Simpósio Nacional de História, também na UFSC, em Florianópolis; em Montevidéu, durante a Mostra Audiovisual da XI Reunião de Antropologia do Mercosul, etc. O documentário já foi distribuído para universidades de Portugal, da Polônia, do Paraguai, do Uruguai, da Argentina e, no Brasil, para a UFPel, UFGD, UFPE, URI, Unimpampa, UFBA, UFSC, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, e outras instituições.
“A intenção é realizar a exibição em mais universidades, escolas e espaços ligados à educação e cultura, durante o ano que vem, bem como distribuir os DVDs para esses lugares, para que mais e mais pessoas tenham acesso ao material e possam conhecer um pouco da cultura do Povo Mbyá-Guarani. Esse é um material que servirá como subsídio para que os professores possam ensinar sobre a Cultura e a História dos Povos Indígenas, conforme preconiza a Lei 11645/2008. Outro objetivo é inscrever o documentário em concursos de curtas e levá-lo para outras universidades do exterior”, informou Bedati.
Uma cópia do DVD será disponibilizada na Biblioteca de todos os campi da UFFS. A professora também informa que será disponibilizada uma cópia também no Youtube, facilitando o acesso ao maior número de interessados.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

TODOS CURSOS DA UFFS NO BLOCO "A" EM 2016.

Campus Cerro Largo: graduação passa a funcionar integralmente na Unidade Bloco A


 
15012015_CAMPUS_NOVO_ANA_BOBRZYK_79_opt
A partir de 2016, os sete cursos de graduação da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Cerro Largo passarão a realizar suas atividades na Unidade Bloco A. A Unidade Seminário funcionará principalmente como espaço para a realização das aulas da pós-graduação (Especializações e Mestrados) e o atendimento de setores ligados à Administração. Além disso, mantém-se os setores que estavam atuando no Bloco A, como Assessoria Pedagógica e Acadêmica, Assistência Estudantil, Secretaria Acadêmica, Secretaria dos Cursos e Tecnologia de Informação. Segundo o coordenador administrativo, Sandro Schneider, as mudanças serão feitas durante o período de recesso, nos meses de janeiro e fevereiro. “Até o início do ano letivo, todos estarão em seus locais de trabalho estabelecidos”, afirma.
A Assessoria de Comunicação (ASCOM) do Campus Cerro Largo criou uma tabela para você se orientar nas mudanças. Acesse-a AQUI .
Ou então, veja abaixo as principais mudanças ocorridas e os locais de atendimento de cada setor:
Unidade Seminário
- Pós-graduação (Especializações e Mestrados);
- Setores administrativos do Campus: Gabinete da Direção; Secretaria da Direção; Coordenação Administrativa; Assessoria de Gestão de Pessoas; Almoxarifado e Patrimônio; Departamento de Obras; Assessoria de Planejamento e Transporte;
- Incubadora (ITCEES);
- Programa de Formação Continuada;
- Comissão Própria de Avaliação (CPA);
- Programa Escolas Interculturais de Fronteira (PEIF);
- Laboratório de Informática;
- PIBID Letras;
- Não haverá mais serviços de Xerox e Cantina na Unidade Seminário.

Bloco A e Bloco dos Professores
- Todos os cursos de Graduação do Campus;
- Empresa Júnior – Bloco A;
- Laboratório de Estudos Quantitativos – Bloco A;
- Biblioteca (somente no Bloco A);
- Setor de Audiovisual – Bloco dos Professores;
- Laboratório de Língua e Culturas de Língua Espanhola (Sala 305 – Bloco A);
- Laboratório de Estudos Literários (Sala 305 do Bloco A).

Atendimento Bloco A e Unidade Seminário
- Setor Protocolo: no Bloco A, nas terças, quartas e quintas-feiras, turno diurno e, no Seminário, todos os dias, também em turno diurno (Pode haver alterações);
- Assessoria de Comunicação: todos os dias na Unidade Seminário, em turno diurno, e três vezes por semana, em horários a serem definidos, no Bloco dos Professores.

Laboratórios
- Laboratório de Língua Portuguesa e Estudos Linguísticos (Pavilhão 1 dos Laboratórios, sala 105).
- Os laboratórios dos cursos de Ciências Biológicas, Agronomia, Química, Física e Engenharia Ambiental permanecem nos mesmos locais.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

EXPERIMENTOS E PESQUISAS DA AGRONOMIA - UFFS CERRO LARGO.

Experimentos e pesquisas são realizadas na Área Experimental do Campus Cerro Largo

rea_experimetnal_optO acadêmico de Agronomia, Leandro Bridi está na 8ª fase e em período de produção do Trabalho de Conclusão de Curso. Seu objeto de estudo é entender em quais condições a soja é resistente e suscetível à reação à ferrugem. Para isso, é preciso que ele plante cultivares de soja e depois faça as análises. Leandro utilizou um pequeno espaço de terra da Área Experimental da UFFS – Campus Cerro Largo, que possui uma área total de 7,8 hectares cultiváveis, para fazer a semeadura das sementes de soja.

O seu trabalho é um dos 28 TCC´s do Campus que estão desenvolvendo pesquisas nessa área e o estudante é um dos cerca de 90 graduandos envolvidos diretamente com a Área Experimental. Esses acadêmicos, além da Agronomia, fazem parte dos cursos de Biologia e Engenharia Ambiental. Ainda, foram ou estão sendo conduzidas, em 2015, 12 projetos de pesquisas.
Segundo o engenheiro agrônomo responsável pela área, Odair José Schmitt, são diversos temas de estudo e pesquisas que utilizam a área, como manejo da fertilidade do solo para as culturas de mandioca, canola, milho, trigo e soja, manejo das características físicas dos solos e seus efeitos na produção das diferentes culturas, avaliação de mecanismos e peças de semeadoras, densidade de semeadura e arranjo de plantas e seus efeitos sobre a produtividade das culturas, efeito do déficit e excesso hídrico sobre a cultura do girassol, uso de diferentes cores de lâmpadas de Led e seus efeitos sobre a produção de morangos, efeito de visita de abelhas sobre o girassol, entre outros. “Está prevista também uma área de fruticultura e no momento estamos em processo de aquisição das mudas. Portanto, a Área Experimental é um espaço multifuncional e multidisciplinar”, afirma Odair.

Importância da Área Experimental
O desenvolvimento de aulas práticas e apresentação de experimentos faz parte do projeto pedagógico de qualquer curso, e a Área Experimental torna possível e efetivo esse momento. “É fundamental a realização de atividades práticas em condições de campo, permitindo a formação plena dos futuros profissionais, o que não é possível de ser alcançado apenas com aulas teóricas e práticas em laboratórios”, explica o engenheiro agrônomo. Os experimentos, segundo Odair, oportunizam aos acadêmicos identificarem, por exemplo, as doenças e pragas presentes, as características de diferentes estágios de desenvolvimento das culturas e a correta adoção de estratégias de manejo.

rea_experimental_2_optEle acrescenta que além das atividades de pesquisa e didáticas, a área pode ser usada para a condução de experimentos demonstrativos, com a finalidade de difundir o conhecimento e as tecnologias desenvolvidas para a comunidade regional, por meio da realização de “Dias de Campo”.

Investimentos
Para possibilitar os experimentos e atender as demandas, foram adquiridos 30 implementos agrícolas, em 2015, em um investimento que soma aproximadamente R$ 428 mil. Também foi construído um galpão de cerca de 500 m² onde serão criados, em uma segunda etapa, diferentes espaços para depósito de insumos, salas para aulas práticas e a realização de oficinas de manutenção de implementos.

Demandas
A Área Experimental passou a ser utilizada desde 2012 e há demanda pelo aumento de seu território. De acordo com Odair, o aumento tornará possível a condução de pesquisas e avaliações por períodos mais prolongados, “originando resultados concisos e representativos da realidade do solo e clima regional, que são raros devido à histórica ausência de instituições de pesquisa na região. Portanto, possibilitará o desenvolvimento de melhorias e manejos alternativos das culturas a nível local e regional”, conclui o profissional.

ww.uffs.edu.br

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

MINHA PRIMEIRA CATILINÁRIA.


Minha primeira catilinária
Postado em 16 de dezembro de 2015  por Juremir -correidopovo.com

Cícero, o pequeno

 Até quando ainda vais, PT, vender ilusões e jurar honestidade a esses cidadãos cansados de tanto roubo, tanta mentira e tanta hipocrisia? Até quando, PMDB, vais conspirar contra o governo e fingir-se de seu aliado? Até quando, PSDB, vais combater a corrupção alheia e jogar para baixo do tapete do judiciário a tua? Até quando, PT, vais abusar da nossa credulidade jurando que fizeste tudo pelo povo quando bem se vê que cuidaste dos teus interesses de poder? Até quando, PMDB, vais te fazer de inocente ao mesmo tempo em que abrigas investigados pelos piores crimes de corrupção e não moves uma palha para jogá-los do trem? Até quando, partidos políticos, vocês continuarão mentindo, enganando, fazendo leis contrárias aos interesses da nação e choramingando contra o descrédito da política?

Até quando, poderes, serão escolhidos e empossados homens sob suspeita, investigados pela polícia e pelo Ministério Público e de conduta duvidosa? Até quando, Fiesp, vais continuar apoiando golpes e propondo impeachment sem apresentar uma justificativa prevista na Constituição? Até quando, mídia, vais continuar fazendo papel de partido político e atirando o país ao precipício por conservadorismo e ideologia? Até quando, judiciário, vais protelar o julgamento do mensalão tucano? Até quando, PT, vais adiar a expulsão de José Dirceu, de João Vaccari e do senador presidiário Delcídio Amaral? Até quando, PMDB, vais dar guarida para Eduardo Propinas e Contas na Suíça Cunha? Até quando, Brasil, vais tolerar um Renan Calheiros na presidência do Senado com seu rosário de inquéritos  e acusações?

Até quando, brasileiro, vais defender um lado e atacar o outro fazendo de conta que são realmente diferentes em termos de honestidade? Até quando, derrotados de direita e de esquerda, vocês proporão atalhos em vez de tentar ganhar a próxima eleição? Até quando, Brasil, vais suportar imagens das casas de ministros e do presidente da Câmara de Deputados cercadas pela polícia? Até quando, classes abastadas, haverá protestos contra políticas assistenciais como o bolsa-família praticadas em qualquer país civilizado? Até quando, Brasil, ocuparemos os últimos lugares nos rankings de distribuição de renda e os primeiros nos de desigualdade social? Até quando, sociedade, vais pedir mais repressão para não admitir que não haverá saída enquanto o fosso entre ricos e pobres for simplesmente oceânico?

Até quando, governo, vais pedalar e inventar contabilidades criativas? Até quando, oposição, vais prolongar o terceiro turno? Até quando, extremistas, será pedida a volta da ditadura militar? Até quando, classe média, tentarás levar o país de volta a 1964? Até quando, juristas, a Constituição será lida de acordo com o interesse ideológico de cada um e não segundo o que consta em seus artigos? Até quando, presidente Dilma, a senhora se submeterá ao PMDB? Até quando, Brasil, precisaremos de alianças repugnantes em nome da governabilidade? Até quando, ex-presidente Lula, ouviremos denúncias sobre enriquecimento dos seus familiares sem esclarecimentos convincentes? Até quando continuaremos a afundar na lama política?

Até quando, República, serás ultrajada, violada e conspurcada pelos teus tribunos? Até quando votaremos em quem, eleito, já nos representa? Eis a primeira catilinária deste pequeno Cícero pós-moderno, eu, um franco-atirador cansado de guerra e pronto para a luta.

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

JUREMIR MACHADO DA SILVA

Operação caça PMDB

A Lava-Jato é inesgotável.
Atira para quase todos os lados.
A fase Catilina atinge o PMDB.
Roger Bastide imortalizou o Brasil como país de contrastes.
Nunca se roubou tanto. Nunca se investigou tanto.
O problema é que se rouba mais rápido do que se investiga.
Descobriu-se o Mensalão. Veio o Petrolão.
Deve ser o único país do mundo em que o presidente da Câmara dos Deputados não pode ligar para cumprimentar amigos no fim de ano por ter tido o seu celular levado pela polícia.
A próxima fase da Lava-Jato será a Operação Saco Cheio.
Acontecerá no dia 23 de dezembro.
Delcídio Amaral fará o papel de Papai Noel.
O que andará dizendo a senadora Marta Suplicy, que trocou o PT pelo PMDB em busca de honestidade, transparência, ética, lisura e valores republicanos?
O que estarão pensando os deputados gaúchos que consideram Eduardo Cunha como o melhor presidente que a Câmara teve nos últimos anos?
O que estarão falando aqueles que viam no PMDB de Cunha e Temer uma ponte para o futuro?

RESCALDO DA CHUVARADA.

Quase 200 mm de chuva nesta segunda feira
causando muitos problemas na cidade e no interior
do município prejudicando toda  a movimentação
da população.
A natureza cobra  a ação do homem.
Uma boa reflexão neste aviso para que às
pessoas passem a cuidar melhor do planeta.
As previsões apontam mais chuvas para o fim de semana.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

MUITA CHUVA NESTA SEGUNDA FEIRA.

Até às 11:3o hrs segundo a estação meteorológica
da UFFS 146 mm tinha sido a precipitação pluveométrica
ocorrida nesta manhã aqui em Cerro Largo.
A parte baixa da cidade é a que mais sofre, com transbordamento
do arroio Clarimundo e do Encantado.







Muitos problemas na nova creche do Parque da Expocel e
alagamento na sede da ACI  sem maiores visto que a rua
João Ten Caten da ACI até a Creche ficou inundada mais
parecendo com um novo rio surgido na região da Vila 
São Pedro.Um novo problema de escoamento surgiu
neste local e deverá ser sanado prontamente,pois
às previsões indicam muita chuva nesta semana e
para sexta feira inclusive.

sábado, 12 de dezembro de 2015

ACREDITAR E iNVESTIR NAS POTENCIALIDADES DAS MISSÕES.

Acreditar e investir nas potencialidades da região foi o marco da 1ª Conferência Missioneira de Turismo
Ações pontuais coletivas entre iniciativas pública e privada serão desenvolvidas pelo fortalecimento do setor nos 26 municípios da AMM

A frase pode não ser original: acreditar e unir forças para desenvolver o turismo. Mas, sem dúvida, este é o caminho mais eficaz para atrair investidores e viabilizar iniciativas em diferentes segmentos turísticos. Quem participou da 1ª Conferência Missioneira de Turismo teve a oportunidade de comprovar essa análise. Promovido pela Associação de Municípios das Missões (AMM), por meio do Detur/Funmissões, o evento, que teve como tema Turismo Fonte de Desenvolvimento Sustentável, lotou a sede da AMM, em Cerro Largo, durante todo o dia 7 de dezembro, terça-feira.

Expectativa sólida
Conforme destacou o presidente da AMM/Funmissões, Angelo Fabiam Duarte Thomas, o objetivo do encontro não foi buscar uma solução imediatista para resolver o problema do turismo missioneiro, que já vem de longa data, mas otimizar ações conjuntas para expandir o setor na região das Missões. “Estamos aqui para ouvir, debater e tentar contribuir com o que estiver ao alcance da nossa Associação, que representa 26 municípios”, evidenciou ao reiterar: “precisamos andar lado a lado, setor público municipal e setor privado. Acredito que havendo parceria a expectativa de um futuro melhor no turismo é muito mais sólida. A região estando unida terá mais chance de obter o apoio dos governos federal e estadual para investimentos no turismo local e regional”, incentivou o dirigente da AMM/Funmissões.
A Funmissões, explica Fabiam, dará sequência aos investimentos em prol do turismo regional em 2016,  O domínio do site "Rota Missões" foi regularizado, e agora pertence a Fundação, devendo ser apresentado, brevemente, com novo layout  e conteúdo. Ainda um aplicativo e outra revista temática serão lançados no primeiro trimestre do ano, providências consensuadas entre o  o presidente Fabiam e o diretor do Detur, Junaro Rambo Figueiredo.

Indutor do desenvolvimento
A programação iniciou com a entrada das comitivas que vestiam trajes típicos, carregavam bandeiras e banner dos municípios missioneiros. Na sequência, o diretor do Detur/Funmissões, Junaro Rambo Figueiredo, abriu os trabalhos afirmando que “primeiro é preciso acreditar e investir no turismo em nossos municípios. Somente assim, atrairemos mais visitantes e empreendedores”, acrescentando que “certamente sairemos deste encontro melhor do que chegamos. Com mais conhecimento sobre os indicadores de como o turismo, realmente, pode ser um indutor de desenvolvimento sustentável”.

Junaro, que é prefeito de São Luiz Gonzaga fez um agradecimento especial à comissão organizadora do evento, composta por Lilian Stasiak/Sete de Setembro, Neuza Weber/Pirapó, Velida Schneider e Celina Reisdorfer/São Pedro do Butiá, Ana Paula Alvarenga/São Nicolau, Sandra Ferreira/São Luiz Gonzaga, Marilene Fátima Both/Roque Gonzales, responsáveis pelo setor de turismo nos respectivos municípios, professora Rut Friedrich, da Uri Santo Ângelo, e demais colaboradores. “Por uma questão de justiça, respeito e especialmente reconhecimento, agradeço às verdadeiras executoras da 1ª Conferência Missioneira de Turismo, que foram incansáveis e fundamentais na concretização desta primeira edição do evento”, enfatizou o diretor do Detur, que coordenou o grupo.

Valor inestimável
Mensagens de motivação integraram a programação. O padre Carlos Griebeler, da Diocese de Santo Ângelo, e o irmão jesuíta, Celso Schneider, trouxeram para a reflexão a importância em agregar lideranças e iniciativa privada em torno de uma temática tão relevante. Segundo o padre, somos legatários de realidades históricas, culturais, materiais e simbólicas, que aqui se construiu e continua sendo construída. “Este legado é confiado a nossa responsabilidade e, no meu entendimento, temos uma dívida de honra com nossos antepassados. Olhando o turismo por esta ótica, é imprescindível empreender esforços, articulando ações coletivas sociais para estimar esta herança, reconhecendo o valor inestimável da riqueza que temos em nossas mãos”, observou padre Carlos .

Já o irmão jesuíta, Celso Schneider, questi
onou: “efetivamente, nós confiamos em nosso potencial turístico? Temos uma riqueza extraordinária, cultural, social, geográfica e assim por diante. Para mudar é preciso acreditar. Falo como jesuíta e filho desta terra”, disse ele ao complementar “que fazemos parte de uma região geográfica formada por três países, Brasil Argentina e Paraguai. Ou seja, somos uma região única”, ressaltando que a tradição das Missões é calcada na esteira jesuítica guarani, um povo e uma cultura ainda presente em nosso território missioneiro
.
Novos modelos
Um momento extremamente importante para a região, oportunizando a retomada de processos históricos das Missões. Tanto a atividade privada, quanto a pública, muito tem feito pelo turismo nestes últimos anos. Esta é a leitura do empresário e coordenador do APL Missões, José Roberto de Oliveira, sobre a 1ª Conferência Missioneira de Turismo. “Temos o único Patrimônio Histórico Cultural da Humanidade, localizado no sul do Brasil; o espetáculo Som e Luz, mais antigo do país, exibido diariamente em São Miguel das Missões; além de um conjunto de atrativos distribuídos nos outros 25 municípios da região”, frisou Oliveira ao constatar que “o setor turístico gera empregos, mas precisa de apoio em todos os sentidos. Por isso, este encontro deve ser de decisões”.

Prefeito de São Miguel das Missões, Hilário Casarin chamou a atenção para o quanto a infraestrutura logística influencia na questão turística. “Precisamos de boas estradas, de um aeroporto em pleno funcionamento para que possamos aumentar o fluxo de visitantes nas Missões. Além de promovermos outros eventos de fomento ao turismo” sugeriu.

Os chefes do Executivo de Dezesseis de Novembro, Mico Gonzato, e de São Pedro do Butiá, Henrique Heberle, que estiveram presentes, compartilham da mesma opinião de que a Conferência foi o pontapé inicial para engajar gestores municipais e setor privado. “Todos os municípios missioneiros devem se interessar e investir no turismo, pois temos atrativos diferenciados para mostrar aos visitantes, além de ser uma fonte de renda para muitas famílias”, estimulou Gonzato.

De acordo com o prefeito Heberle, ainda falta muito para alavancar o turismo na região, e na difícil situação econômica em que se encontram os municípios, é de suma importância o envolvimento de todos, prefeituras, empresários e comunidades. “Unindo forças conseguiremos viabilizar recursos e trazer mais visitantes. Por isso a AMM/Funmissões deve seguir organizando eventos como este”, motivou o prefeito de São Pedro do Butiá.

Indústria turística
Coordenadora de Turismo do Sebrae/RS, Amanda Hoffman exibiu dados que mostraram a grandeza da indústria turística, e porque vale a pena investir no setor. Ela relatou que, segundo a Organização Mundial de Turismo, 9% do PIB mundial é composto pelo turismo; 1 a cada 11 empregos no mundo, é este setor que gera; mais de 1,4 milhões de dólares é a indústria turística que movimenta a economia; 52% das pessoas viajam por motivo de férias, e mais de 27% são motivadas pelo turismo religioso e místico.
A coordenadora ressaltou que estes dois últimos, são os pontos fortes da região das Missões. “O visitante precisa ser desafiado a vivenciar novas experiências. Cada município deve ampliar e inovar nesta área, apostando no turismo criativo”, recomendou acrescentando que é necessário incentivo das esferas federal e estadual, mas está na mão do poder público, juntamente com os empresários, organizar o turismo em seu município.

Maior expressão do país
Representando o governo do Estado, Abdon Barreto Filho, diretor de Turismo da Secretaria de Turismo (Setel/RS), explanou que é fundamental acompanhar as tendências do mercado turístico, especialmente as tecnológicas, mas sempre com a visão da sustentabilidade. Ele evidenciou a responsabilidade do Estado tratar do tema, levando-se em conta que dos 497 municípios gaúchos, 472 elegeram o turismo como  proposta de trabalho. “A regionalização e segmentação do turismo é prioridade para o crescimento do setor”, afirmou Abdon, ao assegurar que a região das Missões tem todas as qualificações para empreender nesta área. “No segmento turístico religioso, a região das Missões é a maior expressão do país”, garantiu o diretor da Setel/RS.

Gastronomia e turismo rural
Estes dois assuntos também foram propagados no evento. A professora Rut Friedrich, da URI Santo Ângelo, apresentou o painel sobre a culinária missioneira, com ênfase no meio rural. Ela falou sobre pratos típicos diferenciados, que são produzidos na região. As pesquisas foram feitas em 2014 por professores e alunos da URI, em alguns municípios da região, durante oito meses. Rut explicou que dois professores de Portugal foram convidados para virem até a região, com um olhar de fora sobre a gastronomia das Missões, e exerceram importante contribuição nas pesquisas.

Chefe da Emater/Ascar de São Pedro do Butiá, Marlene Anschal falou sobre turismo rural e o Roteiro Germânico Missioneiro Colonial. Marlene apresentou cases de sucesso do município, como o sítio das Capivaras e o Pesque-Pague Mayer. Os proprietários dos dois empreendimentos estavam presentes na Conferência.

IPHAN
Adriana Almeida, chefe na região das Missões, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), fez uma abordagem sobre o Parque Histórico e Nacional das Missões Jesuíticas dos Guaranis, a valorização da Paisagem Cultural, e outros significativos projetos quem vem sendo desenvolvidos pelo Instituto, com alternativas que preconizem o fortalecimento do turismo missioneiro.

Ações estratégicas
Foram realizadas dinâmicas em grupo com o objetivo de elencar estratégias pontuais especificando ações futuras, que resultem na articulação e políticas voltadas ao desenvolvimento do turismo missioneiro. As iniciativas farão parte da Carta da 1ª Conferência Missioneira de Turismo, que em breve será concluída. O documento será assinado pelo presidente da AMM/Funmissões, pelo diretor do Detur, e por representantes do setor privado

Também atuaram como mediadores dos painéis, Carlos Augusto Silveira Alves e Amanda Giuliane. Mais de 100 pessoas participaram do evento, que reuniu imprensa, empresários, prefeitos, secretários municipais, estudantes de Turismo do Instituto Farroupilha/São Borja, turismólogos, agricultores, professores, representantes da Trilha dos Santos Mártires, soberanas, e comunidade em geral, que foram contemplados com saborosos pratos típicos, trazidos por integrantes dos municípios. Mostra do artesanato missioneiro, também foi  destaque na programação da Conferência, que encerrou às 18 horas.

matéria siteAMM

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

ESTUDO NA UFFS C.LARGO PESQUISA SOBRE COMPRAS PELA INTERNET.

Meninas de até 21 anos são as que mais compram pela internet, diz estudo do Campus Cerro Largo

Compras_online_ANA_BOBRZYK_6_opt-001Um estudo realizado com estudantes da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Cerro Largo revelou que as meninas com até 21 anos, residentes na área urbana do município, são as que mais realizam compras virtuais. A pesquisa aponta também que a principal forma de pagamento é o boleto bancário, e as principais compras são roupas, calçados e livros, em um gasto médio entre R$ 101 e R$ 250.

Outro aspecto levantado pelo estudo foi o financeiro: a maioria dos entrevistados é dependente da ajuda dos pais (72,2%). Grande parte dos estudantes recebe um montante entre R$ 251 até R$ 500 (30,7%); 21,6% dos alunos recebem entre R$ 501 até R$ 750; 15,5% recebem entre R$ 751 e R$ 1000; 13,7% recebem mais de R$ 1000; e 7,6% recebem menos de R$ 250 mensalmente.
O questionário foi aplicado no mês de setembro de 2015 para uma amostra de 460 alunos da graduação e foi objeto de análise para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do acadêmico de Administração João Paulo Ames Pereira, orientado pela professora Monize Sâmara Visentini. O objetivo do trabalho foi identificar o perfil de consumidor virtual dos alunos da UFFS – Campus Cerro Largo. Um perfil de consumidor, segundo João Paulo, “é rastrear por meio das combinações de índice econômico, formas de pagamentos mais utilizadas, motivos para utilização, idade, gênero, entre outros pontos”, explica. Monize afirma que esse tipo de pesquisa “pode contribuir, principalmente, para o planejamento de estratégias de marketing das empresas da região que atendem a este público-alvo”, diz.
O TCC observou que apenas 11,4% dos alunos não tinham acesso à internet antes de ingressarem na UFFS, e a Universidade tornou-se o segundo lugar de onde mais acessam (40,5%), enquanto a moradia dos estudantes está à frente, com 43,1%. A principal motivação para acessar a internet, entre esses estudantes, são os fins acadêmicos (25,4%) e, em segundo lugar, as redes sociais (24,5%).
Sobre a sensação de insegurança na hora de comprar pela internet a maioria dos entrevistados considera seguro realizar compras virtualmente, sendo que o maior medo é com relação à chegada do produto. Por fim, verificou-se que grande parte dos respondentes – 75,4% – nunca tiveram problemas ao realizar compras pelo comércio eletrônico e 97,4% pretendem utilizar essa plataforma de compra novamente.
A aplicação do questionário foi feita pela Empresa Júnior do Campus. Os membros da Integração Júnior passaram nas salas de aulas entrevistando de forma aleatória os alunos. Mais detalhes sobre o estudo, bem como a obtenção da cópia do trabalho de conclusão, podem ser obtidos por meio do e-mail jotapepereira92@outlook.com Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

O TRANSITO CONTINUA A FAZER VÍTIMAS.

 Equipe do SAMU dando atendimento a um acidente de moto com
carro na esquina da Major Antonio Cardoso com Mal.Floriano.
Esta esquina há muito pede um sistema de controle de tráfego.
Gol na BR 392 cedo da manhã na semana passada bateu em 
caminhão carregado de pedras.
Felizmente não tivemos vítimas fatais.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

BASE NACIONAL CURRICULAR FOI TEMA DE SEMINÁRIO NA UFFS.

Base Nacional Curricular é tema de Seminário no Campus Cerro Largo


imagem_siteNa ultima quarta-feira (2) é foi o dia da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), momento criado para se intensificar as discussões e os debates sobre o documento. Dessa forma, a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Cerro Largo realizou, na terça-feira (1°) o I Seminário da BNCC na Associação dos Municípios das Missões (AMM) com a presença da professora doutora e representante do Ministério da Educação (MEC), Erondina Barbosa da Silva. Ela trouxe explicações e reflexões sobre o documento para professores universitários e da Educação Básica, gestores de escolas de toda a região, licenciandos e demais interessados no assunto.

O documento, disponível para apreciação e intervenção desde setembro de 2015, é uma proposta com diretrizes para a renovação e o aprimoramento da Educação Básica no país. A Base Nacional Comum é prevista na Constituição (Ensino Fundamental) e no Plano Nacional de Educação (PNE – Ensino Médio) e traz orientações estratégicas para ações de profissionais da educação. Para Erondina, a BNCC vai além do conteúdo, pois “aborda a possibilidade de tratar práticas e valores que tenham significado para o sujeito. A concepção de currículo é tão ampla que envolve não apenas a predicação escolar, mas também o entendimento de uma educação formal e não-formal, uma vez que a educação é um processo que acontece dentro e fora da escola”, explica.

1122015_SEMINRIO_BNCC_ANA_BOBRZYK_49_optPara o professor da UFFS – Campus Cerro Largo, Luiz Fernando Gastaldo, o debate sobre o documento, com a possibilidade de contribuições dos profissionais da educação sendo expressas diretamente para o MEC, mostra-se bastante valoroso. “Nós já temos outros documentos que norteiam o nosso dia a dia. Porém, qual deles tivemos a oportunidade de, antes de ser avaliado, discutir e até mesmo alterar? A aprovação posterior da Base vai implicar diretamente nas ações das escolas e de cada universidade presente na região, por isso esse momento é importante”, afirma Gastaldo.

O que propõe a BNCC?
O documento abre debate em duas principais frentes: a formação inicial e continuada de professores; e o material didático, que, segundo o MEC, deverá passar por mudanças. Para Erondina, a Base é só o início de um longo processo de transformações na educação brasileira. “Nós esperamos que o documento seja capaz de impactar na política de formação e valorização dos docentes e que, a partir dela, as universidades consigam pensar na formação inicial dos professores. Além disso, não dá para pensar que a qualidade da educação em um país vai melhorar apenas por meio de um documento. Nós precisamos pensar em uma política nacional de materiais e de tecnologias educacionais”, analisa.
1122015_SEMINRIO_BNCC_ANA_BOBRZYK_91_optAinda conforme Erondina, a Base leva em consideração a diversidade e realidade regional, bem como os saberes constituídos pelas relações sociais. “A organização da nossa proposta escolar deve compreender o currículo como experiências escolares e pelos saberes que estão acumulados nas regiões, nos municípios e no que faz parte do dia a dia de vocês. Ele deve ser construído em concordância com a peculiaridade do meio em que está inserido”, informa a professora.

A proposta da BNCC foi elaborada por 116 especialistas entre professores de universidades, de redes estaduais e municipais e representantes de Secretarias Estaduais. Há especialistas de todos os estados do Brasil e com experiência na formulação de currículos.
Além da discussão em instituições em todo o país – que deve seguir até o dia 15 de dezembro – o MEC disponibiliza a consulta pública por meio do site basenacionalcomum.mec.gov.br, em que qualquer cidadão pode opinar e contribuir.

www.uffs.edu.br

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

ESTAÇÃO METEOROLÓGICA DA UFFS

UFFS – Campus Cerro Largo tem estação meteorológica


02122015_ESTAO_METEOROLGICA_ANA_BOBRZYK_4_optA quantidade da chuva em determinado período, a umidade relativa do ar, a velocidade e a direção do vento, índice ultravioleta, e claro, a temperatura do ambiente: todos esses dados são medidos pela Estação Meteorológica da UFFS – Campus Cerro Largo. Ela foi implantada há cerca de um ano, em local provisório, e passou por um período de testes. “Agora a estação está em local definitivo, onde não há interferência de prédios e árvores, e em condições corretas de se medir temperatura, vento, chuva, etc”, afirma o coordenador do curso de Agronomia, Sidinei Zwick Radons.
A Estação Meteorológica da UFFS foi implantada com o objetivo de dar subsídio a todos os experimentos e projetos do Campus, segundo Sidinei. Além disso, a comunidade pode ter acesso a informações mais exatas das condições climáticas do município. Os dados são atualizados no site a cada 10 minutos e também podem ser acessados por meio de um aplicativo para mobiles. “É só procurar por Weather Underground, baixar o aplicativo e ficará um gadget na tela já com a localização de Cerro Largo”, informa o professor.
É possível acessar todos os dados desde o momento em que ela foi instalada, pois tudo fica armazenado em um HD. As informações podem ser solicitadas diretamente com o professor Sidinei, no e-mail radons@uffs.edu.br Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. . Elas são disponibilizadas para toda a comunidade acadêmica e regional.

www.uffs.edu.br

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

AGRONOMIA DA UFFS APRESENTA NOVO PROJETO PEDAGÓGICO.

Campus Cerro Largo: curso de Agronomia apresenta novo Projeto Pedagógico


02112015_AGRONOMIA_ANA_BOBRZYKEm novembro deste ano foi aprovado, pelo colegiado do curso, o novo Projeto Pedagógico do curso (PPC) de Agronomia da UFFS – Campus Cerro Largo. Entre as principais mudanças, destacadas pelo coordenador do curso, Sidinei Zwick Radons, estão a ampliação do número de componentes curriculares optativos, as adaptações para alinhar-se às modificações nos Domínio Comum e Conexo – no âmbito da UFFS –, a redução da carga horária, entre outros itens. Sobre esse último, Sidinei afirma que o curso exigia uma carga de mais de 4500 horas, “os estudantes tinham que fazer mais de 30 créditos por semestre e isso, de certa forma, impossibilitava-os no engajamento de trabalhos de Pesquisa e Extensão”, explica. O PPC atual conta com 4140 horas no total.
Outro ponto reformulado foi a denominação dos cursos de Agronomia da UFFS, não sendo mais apenas uma “Ênfase em Agroecologia” e sim “Linha de Formação em Agroecologia”. “O novo PPC também reafirmou esse viés, essa linha de formação e a cientificidade que isso implica, pois a agroecologia não é simplesmente não usar pesticidas ou agrotóxico, é uma técnica que exige muito mais conhecimento do que a agricultura convencional”, argumenta o coordenador. Ainda, a reformulação foi desenvolvida com os objetivos de redefinir pré-requisitos, explicitar a carga horária das aulas práticas (por sugestão do MEC) e aprofundar a compreensão das características e do papel de cada Linha Curricular.
As modificações incidiram principalmente nos componentes curriculares a serem ministrados a partir da 4ª fase, o que permite que estudantes que ingressaram no curso em 2015 façam a migração para o novo curso sem grandes dificuldades.
Perfil do curso de Agronomia
O curso de Agronomia do Campus Cerro Largo é de turno integral, modalidade presencial e o estudante egresso se forma Bacharel em Agronomia. Todos os anos, a UFFS abre 50 vagas para ingresso, pelo SiSU, no início do primeiro semestre. "O curso de Agronomia é um dos mais procurados de todos os seis campi da UFFS. Além disso, segundo Sidinei, é o que apresenta a menor taxa de evasão do Campus. Nosso saldo de vagas no início do ano era de -3 e no meio do ano passou para -6, pois alguns alunos retornaram de trancamento e mobilidade acadêmica. Ou seja, não há vagas ociosas no momento”, revela.
O egresso do curso sai preparado para utilizar conceitos e princípios agroecológicos, visando ao planejamento e ao manejo de agroecossistemas ambientalmente sustentáveis, economicamente viáveis e socioculturalmente aceitáveis, com sólidos conhecimentos técnico-científicos.
www.uffs.edu.br

sábado, 5 de dezembro de 2015

ABERTURA DO NATAL LUZ MISSIONEIRO.

 NATAL LUZ MISSIONEIRO
  FOTOS DA ABERTURA ONTEM À NOITE

 ARCOS DA RUA 7 DE SETEMBRO
 PESSOAL CURTINDO SHOWS E BEBERICANDO
Imagens captadas pelo nosso amigo Carmo Dewes
do Bazar Leão aqui de Cerro Largo.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

1ª.CONFERÊNCIA MISSIONEIRA DE TURISMO SERÁ DIA 7.

1ª Conferência Missioneira de Turismo será uma oportunidade única para pequenos, médios e grandes empreendedores

Evento acontece dia 7 deste mês e reunirá profissionais do trade turístico regional, estadual e nacional

A história, a cultura, a paisagem, a religiosidade, a gastronomia, o misticismo, a diversidade das etnias, e principalmente a acolhida do povo missioneiro, definem a região das Missões como um dos destinos mais atraentes do país. Segundo estudos do Ministério do Turismo, o setor turístico é o que mais gera empregos em todo o mundo. Por isso, pensando em estratégias para alavancar a economia, valorizar e explorar as potencialidades dos 26 municípios da região, a Associação dos Municípios das Missões (AMM), por meio do Detur/Funmissões, realizará a 1ª Conferência Missioneira de Turismo, na próxima segunda-feira, dia 7 de dezembro, na sede da Associação, em Cerro Largo.

Turismo, fonte de desenvolvimento sustentável, será o tema norteador do evento, que inicia às 8 horas da manhã, quando será servido o café com pratos típicos dos municípios das Missões. O encerramento está previsto para às 17h30min. Projetos de turismo no meio rural; turismo cultural; incentivo à sociedade civil, setores públicos e instituições de ensino superior para investirem no setor; mensagens de motivação; visão do Estado sobre o turismo nas Missões; valorização da Paisagem Cultural e do Parque Histórico Nacional das Missões Jesuítica dos Guaranis; elaboração da Carta da 1º Conferência Missioneira de Turismo, estarão entre os diversos assuntos que serão abordados nos painéis.

Fonte de riqueza
De acordo com o diretor do Detur, Junaro Rambo Figueiredo, um dos pontos fortes da Conferência é que, pela primeira vez, a AMM/Funmissões vai debater em conjunto com a iniciativa privada, os desafios e as alternativas para expansão do setor. “De todas as atividades econômicas, o turismo é a que mais necessita do bom relacionamento entre o privado e público. Um exemplo é aproximar prefeituras e empreendedores”, contextualizou Junaro, que é prefeito de São Luiz Gonzaga.

O diretor do Detur pediu para que todos os colegas prefeitos participem com suas equipes, e tragam comitivas com representantes do comércio, zona rural, hotéis, pousadas, e demais integrantes da comunidade, que trabalham ou pretendem atuar nos mais diversos segmentos turísticos, de pequeno, médio ou grande porte. “Nos ajudem a incentivar estas pessoas, que tanto lutam para fazer do turismo missioneiro uma fonte de desenvolvimento sustentável. A partir desta conscientização, teremos ações planejadas de forma regionalizada, que farão com que o turismo seja uma inesgotável fonte de riqueza. Contamos com a participação de toda a população da região das Missões, para garantir os resultados propostos nesta primeira edição do evento”, convidou Junaro Rambo Figueiredo.

Presidente da AMM/Funmissões e prefeito de Giruá, Angelo Fabiam Duarte Thomas assegurou que a Conferência é mais uma capacitação que está sendo oferecida gratuitamente pela Associação, a toda comunidade missioneira. “Será uma oportunidade única para quem é apaixonado por turismo, tem comércio, atua na agricultura familiar, produz artesanato, entre outras atividades na área”, evidenciou Thomas.

Painelistas
Estarão conduzindo os painéis o diretor de Turismo da Secretaria Estadual de Turismo, Esporte e Lazer (Setel/RS), Abdon Bonetto Filho; a coordenadora de Turismo do Sebrae/RS, Amanda Bonoto Hoffmann; a representante do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Adriana Almeida; o turismólogo, mestre em Ciências Sociais, especialização em Marketing e Economia Política, professor universitário, e Consultor de Empresas pelo Sebrae Nacional, Carlos Augusto Silveira Alves; a representante da Emater de São Pedro do Butiá, Marlene Anschal; a turismóloga e mestre em Engenharia de Produção, doutora em Desenvolvimento Regional, docente no Mestrado de Gestão Estratégica de Organizações – PPGGEO, URI-Santo Ângelo, Rut M. Friedrich Marquetto; a responsável pela Divisão de Planejamento e Estrutura da Oferta Turística (Diplan/RS); Cristina Queirolo Feijó, entre outros convidados.

Confira, na íntegra, a programação e as informações sobre a 1º Conferência Missioneira de Turismo:
Data: 07 de Dezembro de 2015
Local: Sede da AMM Município de Cerro Largo
Promoção: DETUR Fundação dos Municípios das Missões e AMM
Objetivo:
Promover a articulação entre a Gestão Pública local, a sociedade civil organizada e Instituições de Ensino Superior para o Desenvolvimento do Turismo na Região das Missões
Programação
8h: Credenciamento
8h30min: Café com pratos típicos dos municípios das Missões
9h: Abertura Solene com autoridades:
Mensagem de Motivação
9h30min:
1º Painel: Incentivo a sociedade civil, Setores públicos e Instituições de Ensino Superior para investirem na Atividade Turística
- AbdonBarretto Filho: Diretor de Turismo da Secretaria do Turismo do RS
- Amanda Bonoto Hoffmann Paim: Coordenadora de Turismo do SEBRAE do RS
- Mediador: Carlos Augusto Silveira Alves, Turismólogo, Mestre em Ciências Sociais, especialização em Marketing e Economia Política, professor universitário, Consultor de Empresas pelo SEBRAE Nacional
Formação dos grupos para sugerir as estratégias
12h: Almoço
13h30min: - 2º Painel - Turismo Cultural: Em Busca do Desenvolvimento Turístico sustentável
- Cristina Queirolo Feijó Divisão de Planejamento e Estruturação da Oferta Turística – DIPLAN SETEL RS
- Adriana Almeida IPHAN: Turismo e patrimônio (Valorização da Paisagem Cultural e do Parque Histórico Nacional das Missões Jesuítica dos Guaranis)
- Mediadora: Rut M. Friedrich Marquetto. Turismóloga; Mestre em Engenharia de Produção; Doutora em Desenvolvimento Regional; docente no Mestrado de Gestão Estratégica de Organizações – PPGGEO, URI-Santo Ângelo
15min para o debate
14h45min: - Dinâmica com os grupos formados antes do almoço para sugerir as estratégias
30min para sugestões das estratégias
15h20min: Intervalo
15h30min:-Turismo Rural: alternativa de desenvolvimentos para a agricultura sustentável
- Marlene Anschal EMATER São Pedro do Butiá Projetos de Turismo Rural na Região das Missões
- Gastronomia missioneira no meio rural: ProfªDrªRut Maria Friedrich Marquetto: Turismo e Gastronomia Missioneira
Turismóloga; Mestre em Engenharia de Produção; Doutora em Desenvolvimento Regional; docente no Mestrado de Gestão Estratégica de Organizações – PPGGEO, URI-Santo Ângelo
Mediadora: Amanda Giuliane
17h30min:
- Elaborar a Carta da 1º Conferência Missioneira de Turismo contendo ações futuras a partir dos principais temas dos painéis, bem como os atores institucionais que se envolverão na motivação, articulação e políticas voltadas ao Desenvolvimento Turístico Missioneiro.

Por Karin Schmidt
Fonte: Assessoria de Imprensa
Site AMM

MESTRADO DA UFFS INSCRIÇÕES COMEÇAM AMANHÃ.

Mestrado em Desenvolvimento e Políticas Públicas: inscrições iniciam no próximo dia 18 São orfertadas 15 vagas, divididas em duas linhas d...