sábado, 31 de outubro de 2015

CHUVA NÃO VEIO.

A previsão de muita chuva para o fim de semana
parece que não irá se confirmar.
A sexta feira teve pouca precipitação
em nada favorável a agricultura e
sem prejuízos maiores para 
Festa Campeira do CTG Porteira
das Missões.

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

FESTA CAMPEIRA INICIA HOJE.

A Tradicional Festa Campeira  de 
Cerro Largo, promovida pelo 
CTG Porteira das Missões
inicia nesta sexta feira com
encerramento previsto para o domingo
com grandes competições e 
deverá contar com a presença
de uma verdadeira multidão de aficcionados
pelo Laço Campeiro.

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

SALÃO DE CIÊNCIAS NA UFFS.

Salão das Ciências é realizado no Campus Cerro Largo

salo_das_ciencias2Desde o debate sobre as práticas do ensino até a construção de caleidoscópios: assim foi o Salão das Ciências realizado pelo Campus Cerro Largo segunda e terça-feira (26 e 27 de outubro). O evento contou com a participação de alunos do Ensino Médio e professores da Educação Básica. Foram realizadas oficinas, ministradas também pelos próprios licenciandos da UFFS, e mesas-redondas com palestrantes de outras instituições, como as professoras Aline Machado Dorneles (FURG), Neusa Maria John Scheid (URI) e Sandra Nonemacher (IFFarroupilha).
“Foram realizadas palestras para os diferentes níveis de formação: aos docentes (em formação inicial e/ou continuada), visando à formação de professores pesquisadores nas escolas, e aos alunos do Ensino Médio, incentivando a formação de jovens pesquisadores”, explicou o coordenador do projeto Roque Ismael da Costa Güllich. Além disso, o Salão das Ciências oportunizou a divulgação das produções científicas escolares, incentivando-a entre estudantes do Ensino Médio.
O evento fez parte do projeto Salão das Ciências – financiado pelo CNPq, com o apoio da CAPES – e tem o objetivo de promover o gosto pelas ciências, desenvolver a curiosidade científica e formar perfil de pesquisa nos alunos. O projeto teve início em 2014, que culminou em uma mostra científica (RELEMBRE AQUI) para selecionar cinco alunos do Ensino Médio de escolas públicas. “Durante o ano todo (2015) estiveram trabalhando na UFFS, aprendendo o que é e como se faz pesquisa, e ajudando no projeto escolar de Seminário Integrado que cada um desenvolve em sua escola”, conta Roque. Os bolsistas atuaram, em 2015, no PIBIC Ensino Médio sob orientação dos pesquisadores do GEPECIEM e colaboração dos professores das escolas.
Além da contribuição na formação dos alunos do Ensino Médio, para os licenciandos da UFFS, a participação no projeto também se fez válida. É o que confirma a bolsista de iniciação científica e estudante de Ciências Biológicas, Camila Boszko: "Tive a oportunidade de participar do projeto desde a construção da proposta, no ano de 2013. O processo como um todo se caracterizou como uma experiência ímpar, que oportunizou o compartilhamento de experiências significativas, as quais acresceram muito em meu processo de formação docente. Em 2014, o Salão das Ciências oportunizou a troca de saberes por meio do desenvolvimento e sistematização de trabalhos de diferentes escolas do município de Cerro Largo. Neste ano, estimulou discussões sobre o ensino de Ciências, a partir de oficinas e palestras. Como licencianda, também serviu como incentivo e inspiração para o desenvolvimento de aulas mais voltadas às metodologias didáticas alternativas", relata.
Site UFFS

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

FERIADO COMEMORATIVO ao DIA DO FUNCIONÁRIO PÚBLICO.

Hoje dia 28 de Outubro  é
feriado aqui em Cerro Largo,
pois estamos comemorado o
 DIA DO FUNCIONÁRIO PÚBLICO.

UFFS CERRO LARGO É SEDE DO 3º.SINPET.

Campus Cerro Largo é sede do 3º SINPET


 
23102015_TERCEIRO_SINPET_17_opt
“Esses eventos tornam notáveis as diversas atividades realizadas pelo programa”, com essa justificativa é que Fabrício Skupien, bolsista do PET Ciências, da 6ª fase de Ciências Biológicas, ressalta um dos pontos positivos do 3º Seminário Interno dos Programas de Educação Tutorial da UFFS (SINPET), realizado pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) no Campus Cerro Largo.
O evento foi organizado pelo Comitê Local de Assessoramento e Avaliação (CLAA/PET) e PETCiências do Campus, objetivando reunir os grupos do programa para a interlocução e o compartilhamento de experiências, além de debater os desafios na realização das atividades. Participaram os gupos de Assessoria Linguística e Literária da UFFS (Campus Chapecó), Práxis (Campus Erechim), Medicina Veterinária (Campus Realeza), Políticas Públicas e Agroecologia (Campus Laranjeiras do Sul), além do PET Ciências do Campus local.
O início das atividades ocorreu na manhã da sexta-feira (23), com a fala da professora Elena Blume, que foi tutora do PET por muitos anos na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Ela discorreu sobre a excelência acadêmica, mostrando os vários vieses que o programa pode possibilitar aos envolvidos.
Experiências na Educação
Na solenidade de abertura do encontro, o Pró-reitor de Graduação, João Alfredo Braida, destacou a relevância do PET, chamando a atenção para as “experiências que possibilita na educação”. A coordenadora acadêmica do Campus, Lauren Zamin, também destacou a importância desse “espaço de vivência que o PET possibilita”, dizendo estar muito satisfeita com as atividades desenvolvidas.
Para a bolsista do PET Ciências e acadêmica de Química, Rafaela Günzel, a troca de saberes é importante pois, “podemos entender sobre legislações que envolvem o programa, questões a nível nacional, e também trocar uma ideia com outros petianos sobre as atividades desenvolvidas nos outros campi”, enfatiza.
A professora integrante do Comitê Local de Acompanhamento e Avaliação de Educação Tutorial (CLAA) Judite Scherer Wenzel afirmou que “o evento possibilitou uma efetiva integração entre os programas. Na dinâmica da apresentação, os intergrupos petianos identificaram possibilidades, desafios e limitações além de um maior conhecimento sobre diferentes aspectos relacionados ao programa, como infraestrutura de cada Campus, apoio institucional, entre outros. Cada grupo destacou o comprometimento dos programas com as atividades de ensino, pesquisa e extensão elencando tal relação como um caminho para a excelência acadêmica”, finaliza professora Judite.

terça-feira, 27 de outubro de 2015

AMM ,AMGSR e AMUPLAM DEFINEM DATA DA AUDIÊNCIA PÚBLICA.

Aeroporto regional: definida data da audiência pública promovida pela AMM, AMGSR e AMUPLAM
27 de Outubro de 2015
No intuito de obter um posicionamento oficial por parte do governo do RS, quanto à conclusão das obras de revitalização do aeroporto regional de Santo Ângelo, as Associações de Municípios das Missões (AMM), da Grande Santa Rosa (AMGSR), e do Planalto Médio (AMUPLAM), estão articulando uma grande mobilização macrorregional. Será uma audiência pública que vai ocorrer no próximo dia 13 de novembro, às 13h30min, na Universidade Regional Integrada – URI, em Santo Ângelo.

O evento contará com a participação de autoridades federais e estaduais, prefeituras, Câmaras de Vereadores, órgãos de controle externo de gestão pública, Comudes, Coredes, associações comerciais, imprensa, universidades, empresários, e demais entidades representativas.

Boato ou verdade?
Conforme entendimento entre os dirigentes da AMM, prefeito de Giruá, Angelo Fabiam Duarte Thomas, da AMGSR, prefeito de Três de Maio, Olívio José Casali, e da AMUPLAM, prefeito de Ijuí, Fioravante Batista Ballin, o principal motivo da mobilização é cobrar uma resposta clara do Estado sobre a real situação dos serviços de modernização do aeroporto regional de Santo Ângelo. “Somos gratos por tudo o que o secretário estadual de Transportes e Mobilidade, deputado Pedro Westphalen, fez para a região, mas precisamos indagá-lo: é boato ou verdade que as obras do aeroporto estão condenadas à paralisação?” questiona Fabiam.

O presidente da AMM acrescentou ainda que a própria imprensa se torna refém de informações cruzadas. “Algumas lideranças vão até o aeroporto dizem que os trabalhos estão em andamento, já outras, afirmam que estão parados. Por isso, é imprescindível a transparência e manifestação oficial do Estado”, frisou. Ele destacou que a intenção das prefeituras também é de contribuição. “Pretendemos oferecer nossa ajuda. Quem sabe, todos os municípios, em conjunto, executam esta obra”, sugere.

Lutas conjuntas
Sobre a valorosa parceria entre AMM, AMGSR e AMUPLAM, Thomas disse que a cada dois meses, os presidentes das três associações regionais vão se reunir para discutirem alternativas conjuntas em prol de outras pautas regionais voltadas à saúde, educação, agricultura, e demais setores. “A união fortalece as lutas, e quem ganha é a população dos 57 municípios que integram a região das Missões, da Grande Santa Rosa e do Planalto Médio”, ressaltou Angelo Fabiam Duarte Thomas.

Por Karin Schmidt
Fonte: Assessoria de imprensa

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

AMM SEGUE NA BUSCA POR RECURSOS PARA HOSPITAIS REGIONAIS.

o
 Diante da maciça votação da população missioneira (88,14%), na Consulta Popular 2015 elegeu como prioridade  demandas da Saúde.
 Representantes dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento (COMUDEs) e dos Três hospitais Regionais - São Luiz Gonzaga, Giruá e Santo Ângelo ,Uniram Forças  e pediram o apoio da Associação dos Municípios das Missões (AMM), visto que a aquisição vagas dependem de verbas por parte do Governo do RS.

site AMM

sábado, 24 de outubro de 2015

AMM APOIA AUDIÊNCIA PÚBLICA PARA OBRAS DO AEROPORTO REGIONAL.

AMM, AMGSR E AMUPLAM preparam mobilização para conclusão das obras do aeroporto regional de Santo Ângelo

Não há qualquer ligação aérea regular a partir destas três regiões, que reúnem 57 municípios com população estimada em 800 mil habitantes

Preocupados com o ritmo lento dos serviços de revitalização do aeroporto regional de Santo Ângelo, os presidentes das Associações dos Municípios das Missões - AMM, Angelo Fabiam Duarte Thomas (prefeito de Giruá), da Grande Santa Rosa - AMGSR, Olívio José Casali (prefeito de Três de Maio), e do Planalto Médio - AMUPLAM, Fioravante Batista Ballin (prefeito de Ijuí), irão promover audiência pública para debater ações propositivas.

A iniciativa prevê o envolvimento de autoridades e lideranças gaúchas que vão expor o projeto em questão, o estágio atual da obra, e construir alternativas conjuntas para a conclusão dos trabalhos, com segurança e qualidade, no menor espaço de tempo possível. O ato deve ocorrer no dia 13 de novembro, às 15 horas, na Universidade Regional Integrada – URI, em Santo Ângelo, mas esta data e horário serão confirmados ainda nesta semana, em razão da compatibilidade e ajustes de agendas.

Articulação macrorregional
Conforme explicou o dirigente da Associação dos Municípios das Missões, a motivação em retomar esta luta foi durante agenda da Famurs, em Ijuí, na semana passada. “Entendemos que seria necessária uma articulação macrorregional, pois o aeroporto regional de Santo Ângelo em pleno funcionamento, é fundamental para o desenvolvimento estratégico dos 57 municípios que compõem a AMM, AMGSR e AMUPLAM”, enfatizou Fabiam Thomas.

Atualmente não há qualquer ligação aérea regular a partir destas três regiões, que juntas formam uma população estimada em 800 mil habitantes. Por isso, a reabertura imediata do aeroporto de Santo Ângelo é imprescindível para que cessem os evidentes prejuízos contabilizados pela carência em mobilidade. Thomas evidenciou que a aceitação em priorizar os serviços no aeroporto missioneiro obteve consenso, justamente pela viabilidade em concluir as obras necessárias em menor prazo do que nas demais regiões. Contudo, o cronograma pactuado com as lideranças e com as comunidades regionais precisa ser respeitado.
“O preocupante atraso nas obras, além das notícias recorrentes acerca da paralisação ou diminuição no ritmo normal da execução, justifica-se nova mobilização macrorregional por parte das Associações”, fundamentou  o prefeito giruaense.

A audiência pública deverá contar também com a participação da Secretaria Estadual de Transportes e Mobilidade, Assembleia Legislativa, Prefeituras, Câmaras de Vereadores, órgãos de controle externo de gestão pública, Comudes, Coredes, associações comerciais, imprensa, universidades, empresários, e demais entidades representativas. “Com a soma de esforços de integrantes dos municípios da AMM, AMGSR, AMUPLAM, estamos antevendo uma grande mobilização, que trará os resultados pretendidos”, ressaltou o presidente da Associação dos Municípios das Missões.

Por Karin Schmidt
Fonte: Assessoria de Imprensa

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

CÂMARA APROVA PEC PARA UNIVERSIDADES PÚBLICAS.

Câmara aprova PEC que permite universidade pública cobrar por pós-graduação
Proposta altera ao artigo da Constituição que determina a gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais
Câmara aprova PEC que permite universidade pública cobrar por pós-graduação | ABR-Correio do Povo

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na noite dessa quarta-feira, em primeiro turno, por 318 votos a favor, 129 contra e 4 abstenções o texto-base da proposta de Emenda à Constituição (PEC) 395/14, que permite às universidades cobrarem por cursos de pós-graduação lato sensu, (especialização), de extensão e de mestrado profissional. A proposta altera ao Artigo 206 da Constituição que determina a gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais.

O texto aprovado foi um substitutivo do deputado Cléber Verde (PRB-MA), que relatou a matéria. Verde alterou a proposta inicial para incluir o mestrado profissional como passível de ser cobrado. O tema foi o principal ponto de polêmica entre os deputados. A deputada Alice Portugal (PCdoB-BA), criticou a alteração, pois a cobrança em cursos de pós-graduação lato sensu e em mestrados profissionais em universidades públicas não tem consenso dentro da comunidade acadêmica.

Alice citou como exemplo a Associação Nacional Dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) que não teria posição firmada sobre o tema e a Associação Nacional de Pós-graduandos (ANPG) contrária à cobrança. "Porque aligeirar-se numa decisão onde a comunidade universitária não tem consenso sobre a questão?"

Cleber Verde justificou com o argumento de que a cobrança por cursos de pós-graduação já é realidade em algumas universidades. "O que nos foi dito em audiências públicas é que a esses cursos servem não apenas para capacitar profissionais, mas também permitem investimentos em laboratórios e em melhorias de infraestrutura", afirmou.

Para o deputado Ivan Valente (PSOL-SP), a medida significa criar uma porta de entrada para processo de privatização da educação pública. "É uma proposta privatista que reduz a responsabilidade do Estado, intensifica a privatização e o modelo de universidade gerencial. O modelo de universidade com ensino pesquisa extensão é o melhor modelo de universidade se quisermos construir uma proposta de futuro para o país", disse.

Segundo o autor da PEC original, deputado Alex Canziani (PTB-PR), a motivação para propor a alteração é a de que, embora algumas universidades públicas cobrem por cursos de pós-graduação lato sensu, muitos alunos entram na Justiça contra a cobrança, usando o texto constitucional como argumento. "Se não aprovarmos essa matéria as universidades vão deixar de ofertar esses cursos que são importantes, com medo das decisões da Justiça", disse.

Antes da votação em segundo turno, os deputados ainda devem votar um destaque do PCdoB que pede a supressão da cobrança para mestrados profissionais. Antes da votação, Alice Portugal sugeriu que o assunto fosse debatido novamente pela Comissão de Educação, antes da votação em plenário. "Não precisamos abrir a Constituição para regular o lato sensu. Devemos manter a matriz pública e gratuita da estrutura das universidades brasileiras e regular o lato sensu em regramento infraconstitucional", afirmou a deputada.


MAIS DA METADE DAS EMPRESAS NO BRASIL ESTÃO INADIMPLENTES.

Inadimplência atinge mais da metade  das empresas no Brasil
CLAUDIA ROLLI  DE SÃO PAULO
O Brasil registrou 4 milhões de empresas inadimplentes, mais da metade das 7,9 milhões de empresas em operação, segundo critérios da Serasa Experian (é considerada em operação a empresa que teve o CNPJ consultado no último ano e que consta em atividade na Receita).
Juntas, as empresas inadimplentes somam dívidas de R$ 92 bilhões, segundo dados de agosto da Serasa.
O volume é o maior desde julho do ano passado, quando a inadimplência no setor produtivo chegou a 3,5 milhões de devedoras, com R$ 80 bilhões em débitos.
São dívidas em média com 30 dias de atraso e que constam no cadastro da Serasa Experian, dona do maior banco de dados de crédito do país.
As inadimplentes devem a bancos, deram cheques sem fundo, tiveram títulos protestados ou enfrentam ações judiciais porque não pagaram a fornecedores ou funcionários. Há casos ainda de empresas que entraram em recuperação judicial (processo em que pede prazo para negociar com credores).
Com o aumento dos juros, mais restrições para obter crédito e queda nas vendas, essas empresas enfrentam mais dificuldade para manter as contas em dia.
"O quadro de recessão na economia afeta diretamente o ritmo de negócios e a geração de caixa das empresas", diz Luiz Rabi, economista-chefe da Serasa.
INADIMPLÊNCIA CRESCENTE .
Número de empresas devedoras cresce neste ano.
Do total de empresa inadimplentes, 46% estão no comércio (varejo de bebidas, vestuário, veículos, eletrônicos e outros); 44% no setor de serviços (bares, restaurantes, turismo, salões de beleza) e 10% na indústria.
Nove em cada dez inadimplentes são de micro e pequeno portes. Metade delas está na região Sudeste.

EM ALTA
Economistas e empresários acreditam que a tendência é de a inadimplência continuar subindo -entre empresas e entre as pessoas físicas.
"Com a queda nas vendas e os juros nas alturas não há mudança nesse cenário [de endividamento]", diz Marcel Solimeo, da Associação Comercial de São Paulo.
No setor industrial, a situação não é diferente. "As empresas estão enfrentando mais dificuldade nas vendas de prazos mais longos, em que existe mais necessidade de capital de giro", diz José Ricardo Roriz Coelho, diretor do departamento de competitividade da Fiesp.
"E também para discutir alternativas de refinanciamento de dívidas e tomar novos créditos pela falta de perspectivas de melhora do cenário", acrescenta o executivo.
Patrícia Krause, economista-chefe da Coface (empresa especializada em seguro de crédito) para a América Latina, destaca ainda o forte impacto da variação cambial, especialmente no setor industrial, e da elevação da tarifa de energia como fatores que contribuem para agravar a situação do setor. "Estão cada vez mais recorrentes os pedidos de recuperação judicial."
"A condição de capital próprio também vem se deteriorando nos anos recentes o que tem limitado opções e forçado as empresas a deixarem de honrar seus compromissos, elevando a inadimplência", avalia Nicolas Tinga, economista-chefe da Acrefi, associação que reúne as instituições de crédito e financeiras, ao lembrar que o planejamento financeiro das empresas tem sido mais afetado neste ano.
"Uma reversão desse quadro depende antes que tudo de sinalização positiva na economia, algo que ainda está em perspectiva insuficiente para mudar as expectativas e futuramente trazer de volta a confiança dos agentes econômicos", completa o economista.
PESSOA FÍSICA
A Serasa Experian também registrou que 3,1 milhões de consumidores entraram na lista de inadimplentes de dezembro de 2014 a agosto deste ano.
Existem no Brasil 57,2 milhões de pessoas endividadas com bancos (financiamento de carros, imóveis), com o varejo e com contas de consumo (luz, água, telefone) em atraso. Juntos esses consumidores devem R$ 246 bilhões.
Esse conjunto de endividados representa 39% do total da população adulta do país - ou seja, com 18 anos ou mais. "Equivale dizer que a cada dez consumidores adultos quatro estão inadimplentes no Brasil;", ressalta Rabi.
O desemprego e a inflação elevada são os principais fatores para explicar o aumento do endividamento entre as pessoas físicas.
"Os reajustes salarias, menores neste período de crise, também complicam a renda do trabalhador. Com menos dinheiro no bolso, fica mais difícil para o consumidor quitar as dívidas", afirma Solimeo, economista da associação comercial. 

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

CRISE LEVA 11 CATEGORIAS A FECHAR ACORDO COM REDUÇÃO DE SLÁRIOS.

Crise leva 111 categorias a fechar acordo com redução de salários   21.1o.15
Boa  parte dos trabalhadores com negociações salariais neste segundo semestre vai conseguir, no máximo, repor o índice de inflação, em alguns casos parcelado. Aumentos reais, acima da inflação, que deram o tom às negociações nos últimos anos serão concedidos a um número menor da população assalariada. Além disso, cresce o número de funcionários com carteira assinada que aceita reduzir os salários para tentar escapar do desemprego.
Neste ano, até agosto, já ocorreram 111 acordos coletivos com redução nominal dos salários, quase metade deles no Estado de São Paulo. Em 2014 foram apenas quatro registros de negociações com corte no holerite, segundo levantamento da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), com base em dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).
No ano passado, os trabalhadores conquistaram aumento real médio acima de 1% nas negociações realizadas em todos os meses. Neste ano, com exceção de janeiro, os reajustes estão abaixo de 1% ou se limitam a repor a inflação. Em julho, o resultado foi negativo em 0,3%. Os dados levam em conta todos os acordos salariais firmados no País.
As negociações salariais nestes últimos meses serão muito difíceis, diz o coordenador da pesquisa da Fipe e responsável pelo site salários.org.br, Hélio Zylberstajn. "De um lado, tem a inflação acumulada de quase 10% e uma baita recessão e, de outro, empresas em dificuldade de reajustar a folha de pagamentos, pois não vendem seus produtos."
Poder de barganha
Mesmo que o segundo semestre seja marcado por negociações de categorias com maior poder de barganha, como metalúrgicos, químicos, bancários e petroleiros, o embate será complicado, admite José Silvestre Prado de Oliveira, coordenador de relações sindicais do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).
De 25 negociações analisadas pelo Dieese entre julho e agosto, 90% conseguiram apenas zerar a inflação. Oliveira diz que os resultados dos acordos do segundo semestre devem ser similares aos do primeiro, com conquista de aumento real por menos de 70% dos trabalhadores.
O levantamento do Dieese tem amostra menor do que a da Fipe. No primeiro semestre, segundo esse levantamento, 68,5% dos acordos ficaram acima do INPC, e 14,6% abaixo do índice.
Foi o pior resultado para os trabalhadores desde 2008, quando teve início uma nova metodologia da pesquisa. No ano passado, 93% das categorias tiveram aumento real.
Além disso, o reajuste real médio foi de 0,51%, também o mais baixo desde 2008. No ano passado, o ganho dos trabalhadores no primeiro semestre foi mais que o dobro (1,46%) e no segundo de 1,16%.
"O cenário desse segundo semestre é de dificuldade pois, entre os vários problemas, a dimensão da crise política contamina o cenário econômico", diz Oliveira.
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


terça-feira, 20 de outubro de 2015

UFFS ABRE CONCURSO PARA 28 VAGAS DE MAGISTÉRIO SUPERIOR.

UFFS abre concurso público para 28 vagas de magistério superior

Concurso-Pblico-Magistrio_siteInicia dia 21 de outubro e segue até 8 de novembro período de inscrição para concurso público ofertando 28 vagas para o magistério superior. As vagas, em várias áreas do conhecimento, são destinadas aos campi Passo Fundo e Chapecó, em regime de 40 horas (dedicação exclusiva) e 20 horas semanais.

Para realizar inscrição é necessário acessar o endereço https://concursos.uffs.edu.br e preencher o requerimento de inscrição, efetuar o pagamento da Guia de Recolhimento da União e enviar para o e-mail incricao.concursos@uffs.edu.br Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. o comprovante de inscrição e o comprovante de pagamento da GRU até o dia 9 de novembro.
A publicação da portaria de designação das bancas examinadoras está previsto para o dia 20 de novembro e a data da prova de conhecimentos está marcada para o dia 27 de novembro, às 17h. Confira as homologações das inscrições e demais passos do concurso público no endereço https://concursos.uffs.edu.br.

Para mais informações, acesse aqui o edital de seleção.
 

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

AMM DEFENDE AUTONOMIA DOS MUNICIPIOS.

AMM defende autonomia dos municípios em debate sobre o futuro do RS

Presidente da Associação e prefeito de Giruá, Fabiam Thomas destacou que a mudança só será possível mediante reformulação do sistema político atual.

O Estado concentra recursos e estruturas, mas não está sendo produtivo na tarefa de alavancá-las na posição almejada pelos gaúchos no que diz respeito ao desenvolvimento econômico, social e sustentável. Foi com este posicionamento que o presidente da Associação dos Municípios das Missões (AMM), Angelo Fabiam Duarte Thomas, participou da nona rodada de debates do projeto “RS 2030”, promovido pela Federação das Associações de Municípios do RS (Famurs). O evento foi realizado no dia 13/10, em Ijuí, no Parque de Exposições, dentro das festividades da ExpoIjuí/Fenadi 2015.

Representando os 26 municípios missioneiros, Thomas, que é prefeito de Giruá, disse que a própria alternância no poder comprova que nenhuma gestão consegue manter o seu projeto de governo, a cada eleição. Segundo ele, na melhor das hipóteses, dentro de uma perspectiva super otimista, com a adoção de medidas drásticas de controle de gastos, melhoramento nas receitas, dentre outros, o Estado irá conseguir adequar a sua gestão interna, suas estruturas de governo e a relação com o funcionalismo; mas ainda assim, não conseguirá viabilizar o crescimento do Rio Grande.

As atividades foram conduzidas pelo prefeito de Canoas, Jairo Jorge, coordenador do “RS 2030”. Na oportunidade, ele enfatizou que dez encontros como este serão realizados em todas as regiões, visando abranger os 497 municípios gaúchos. Jairo salientou que há uma previsão de que este estudo seja concluído em um curto espaço de tempo, o que transmitiu segurança e credibilidade ao público presente. O projeto “RS 2030” nasceu em uma das assembleias ordinárias da Famurs, envolvendo os presidentes das associações regionais de municípios. Logo após ter sido apresentada aos gestores municipais, percebeu-se a relevância desta iniciativa para o futuro do Rio Grande do Sul.

Inversão brusca
O dirigente da AMM reforçou a importância dos municípios terem autonomia, por estarem mais próximos da população, dos órgãos de controle de gestão e das próprias demandas. “Com mais independência, mais recursos, justiça na distribuição dos tributos, as prefeituras efetivamente irão tirar do papel os projetos, as obras e os programas que há muitos anos são sonhados pelos gaúchos, mas infelizmente sem perspectivas de concretização”, lamentou. De acordo com Fabiam, a realidade só mudará por meio de uma inversão brusca na condução política do Estado, e de uma reformulação do sistema político atual. “São os municípios que precisam progredir, pois estes compõem o Estado, só assim se dará a retomada do desenvolvimento gaúcho, frisou o presidente da Associação dos Municípios das Missões.

Também participaram do encontro, imprensa, prefeitos e integrantes de entidades que fazem parte dos municípios da Associação de Municípios do Planalto Médio do Rio Grande do Sul (AMUPLAM), representados pelo presidente e prefeito anfitrião, Fioravante Ballin, Associação dos Municípios da Grande Santa Rosa (AMGSR), representada pelo presidente Olívio José Casali, prefeito municipal de Três de Maio. A presença da AMM, AMGSR, AMUPLAN, AMUCELEIRO, além de prefeitos e lideranças regionais, com destaque para as universidades, Câmaras de Vereadores, Coredes e Comudes fortaleceu o debate e o tornou ainda mais produtivo.



Por Karin Schmidt
Fonte: Assessoria de Imprensa de Giruá- AMM

domingo, 18 de outubro de 2015

HOJE TEM FINAL DO CIRCUITO DE CORRIDAS DE RUA.

Cerro Largo sedia agora cedo a
ultima fase do circuito de ruas .
Segundo Petri um grande numero de atletas
deverá aportar aqui para participar deste
encontro esportivo de atletismo.
É esperado um  bom resultado de nossos
participantes com boa classificação no
Pódium nas diversas categorias.

sábado, 17 de outubro de 2015

CERRO LARGO AVANÇA NA AMM DE FUTSAL.

A Seleção de Cerro largo avançou para as semi finais da AMM de Futsal
Ao vencer POR 6x1 uma ágora Equipe de Santo Antonio das Missões
A Tarde em Rodada Disputada em São Paulo das Missões.

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

LIVRO SOBRE A HISTÓRIA DA FRONTEIRA SUL.

Docentes da UFFS lançam livro sobre História da Fronteira Sul durante V SEPE

lanamento_livro2O resultado de aproximadamente dois anos de trabalho de pesquisa e reunião de artigos é um dos eventos da programação do V Seminário de Ensino, Pesquisa e Extensão (SEPE) da UFFS. O livro “História da Fronteira Sul” será apresentado ao público a partir das 18h30, no Auditório do Bloco dos Professores do Campus Chapecó. A publicação, em parceria com Letra & Vida Editora e composta de 16 artigos, tem como organizadores os docentes da UFFS José Carlos Radin, Delmir José Valentini, Paulo A. Zarth.

Os textos são de autoria de docentes da UFFS ligados ao componente curricular História da Fronteira Sul, docentes do Programa Professor Visitante Nacional Sênior (PVNS) e docentes de instituições de ensino superior da região. Eles tratam de questões de fronteira, presença de indígenas, povoamento de caboclos e negros, colonização regional e seus desdobramentos e mudanças, bem como as guerras e revoltas que marcaram a história dos três estados da Região Sul.
As informações e a contextualização abrangem principalmente as regiões noroeste do Rio Grande do Sul, oeste de Santa Catarina e sudoeste do Paraná. Para José Carlos Radin, um dos organizadores da publicação, “as informações foram reunidas em uma publicação para que possam subsidiar as aulas de História da Fronteira Sul, componente curricular ofertado em todos os cursos de graduação da UFFS, como integrante do Domínio Comum”.
Além de subsidiar as aulas de História da Fronteira Sul, a publicação fica disponível no acervo das bibliotecas dos seis campi da UFFS e em bibliotecas de universidades da Região Sul. “Procuramos com a publicação enriquecer a bibliografia sobre o assunto e lançar um olhar para a Mesorregião da Região Sul. Estudantes e leitores vão poder entender um pouco melhor esta dinâmica regional”, salienta Radin.

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

PARABÉNS ALVI AZUL CERROLARGUENSE.

Parabéns ao AURORA FUTEBOL CLUBE
pelos seus 69 anos de existência neste
15 de Outubro, Dia do Professor.
Com certeza toda a Comunidade espera
que em 2016 ao completar 70 anos
o nosso alvi azul esteja em outra situação
e em plena atividade.


PARABÉNS AOS PROFESSORES PELO SEU DIA.

Parabéns à todos os
Professores pelo seu dia.
Que a luta continue  mesmo
com todas às dificuldades que
Brasil enfrenta.
Ainda sairemos vencedores
nesta grande Luta por uma 
melhor qualidade de condições
e melhores salários !

sábado, 10 de outubro de 2015

ABERTURA DA 11ª. EXPOCEL -REGISTROS FOTOGRÁFICOS.



   Vice Prefeito eleito do PT Canisio Schmidt não foi convidado a fazer 
   parte do Cerimonial e Artemio Winter Presidente da ACI 
                             que esteve no palanque oficial,momentos antes da chegada de Sartori.





 Juliana do Grupo Jaeschke não perdeu a oportunidade 
de oferecer chimarrão ao Governador.

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

GOVERNADOR SARTORI ABRE OFICIALMENTE 11ª. EXPOCEL.


Um Governador gaúcho volta a Cerro Largo após 28 anos
   Governador José Ivo Sartori em seu Pronunciamento

   Felipe Bohn Nedel Presidente da11ª. Epocel
Prefeito René José Nedel em seu 4º. mandato consegue trazer
 pela primeira um Governador Gaúcho a Cerro Largo.
     Governador e comitiva no Stand das Lojas Becker
 Sartori com o Diretor Presidente do Grupo Eleonor Oscar Becker
Visitando o Stand da UFFS parceira da 11ª. Expocel
Juliana J. Wenzel do Grupo Jaeschke com o Governador
  Mau tempo dificultou  visita aos Stand externos.
Governador Sartori olhando fotos e documentos da história do Aurora 
No Stand que conta a História do Alvi Azul de Cerro Largo

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

REUNIÃO DA AMM DISCUTIRÁ PROCEDIMENTOS CIRURGICOS SUS.

Procedimentos cirúrgicos aos usuários do SUS serão discutidos em reunião da AMM

07 de Outubro de 2015
Provedor do Hospital Santo Ângelo e coordenador regional de Saúde confirmaram presença

Na próxima sexta-feira, dia 9 de outubro, às 9 horas da manhã, será realizada uma assembleia extraordinária da Associação dos Municípios das Missões (AMM), na sede da entidade. No encontro, a convite do presidente da AMM, Angelo Fabiam Duarte Thomas, o coordenador regional de Saúde, Antônio Pedro Sarzi Sartori, e o provedor do Hospital Santo Ângelo (HSA), Bruno Walter Hesse, estarão dialogando com os prefeitos e secretários de Saúde que fazem parte dos 26 municípios missioneiros, sobre a eventual diminuição, represamento e/ou interrupção de procedimentos aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), por parte do HSA.

Outros importantes assuntos serão abordados na assembleia, que integra a programação da 11ª Expocel, realizada no município de Cerro Largo, no Parque de Exposições, entre os dias 8 a 12 deste mês de outubro. Em virtude da impossibilidade de comparecimento do dirigente da AMM e prefeito de Giruá, Angelo Fabiam Duarte Thomas, que nesta data estará retornando de Brasília, quando participará de agendas promovidas pela Famurs, o vice-presidente da Associação, Sergio Birck, que é prefeito de Caibaté, vai conduzir os trabalhos da reunião extraordinária do dia 9/10.

Por Karin Schmidt
Fonte: Assessoria de Imprensa-AMM

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

ESTUDE NA UFFS.

Como ingressar na UFFS?   www.uffs.edu.br

   Os interessados em estudar na Universidade Federal da Fronteira Sul devem inscrever-se para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizá-lo e, de posse da sua nota, inscrever-se no Sistema de Seleção Unificada (SiSU).

   O SiSU  é a forma de seleção de candidatos desenvolvida pelo Ministério da Educação, que utiliza as notas obtidas no Enem.

Assim, o processo seletivo de ingresso nos cursos de graduação da UFFS ocorre somente pelo SiSU, com a maior parte das vagas oferecidas para estudantes que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas.

Alguns cursos ofertados pela UFFS dispõem de um regime especial de seleção, estabelecido através de editais próprios. Fique atento à página da Universidade para saber quando estes editais são lançados.

   A UFFS, em obediência ao marco legal do Estado Brasileiro (especialmente a Lei nº 12.711/2012, o Decreto nº 7.824/2012 e a Portaria Normativa MEC nº 18/2012) e a seus princípios institucionais, formulou uma nova Política de Ingresso na Graduação, a qual estabelece os critérios para disponibilidade de vagas de acordo com a realidade da educação básica de cada um dos três estados onde há campi da Universidade. A nova Política de Ingresso pode passar por ajustes a cada processo seletivo e deve ser consultada antes da realização da inscrição para o curso pretendido.

   Há também a possibilidade de ingressar na UFFS por transferência externa ou pelas modalidades aluno-especial ou retorno de graduado. Para qualquer uma dessas modalidades, os interessados precisam acompanhar o site da Instituição e ficar atentos aos editais que são publicadas e anunciadas em notícias na página da UFFS. Para saber mais sobre todas as formas de ingresso, clique aqui .
Cursos oferecidos
   Atualmente estão disponíveis 44 cursos de graduação nas modalidades de Bacharelado e Licenciatura, distribuídos nos seis campi da UFFS: Realeza e Laranjeiras do Sul (Paraná); Erechim, Cerro Largo e Passo Fundo (Rio Grande do Sul); e Chapecó (Santa Catarina), sede da Instituição. Você pode conhecer todos os cursos oferecidos clicando na aba “Graduação” no menu horizontal do site e depois navegar pelas cidades onde há campi da UFFS para conhecer as graduações.
Política de Ingresso na Graduação
   Para saber mais, clique aqui.
Assistência estudantil
   A Universidade Federal da Fronteira Sul oferece benefícios de assistência estudantil para que os acadêmicos aproveitem o curso ao máximo e permaneçam na Universidade até a formação.

Para os estudantes em vulnerabilidade econômica comprovada, a UFFS disponibiliza auxílios moradia, alimentação, transporte, entre outros, publicados por meio de editais que podem ser acessados clicando aqui .

Pós-Graduação
   A UFFS oferece cursos de pós-graduação nas modalidades de especialização (Lato Sensu) e mestrado (Stricto Sensu), contemplados com processos seletivos realizados de forma semestral por meio de editais publicados pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, os quais podem ser acessados clicando aqui . Você pode conhecer todos os cursos de pós-graduação oferecidos clicando na aba “Pós-Graduação” no menu horizontal do site e depois navegar pelas opções Lato Sensu e Stricto Sensu para conhecer as pós-graduações ofertadas pela UFFS.

TEMPO BOM CIDADE VAZIA.

O Comércio de Cerro Largo terá mais uma semana  de pouco movimento, visto que os agricultores devem aproveitar o tempo firme e sol fort...