quarta-feira, 2 de março de 2016

PREFEITOS DA REGIÃO QUEREM OBRAS.

Prefeitos da AMM seguem atuando para viabilizar obras na região
02 de Março de 2016
Estado garante disponibilidade de recursos, mas, ao que tudo indica, o maior entrave são as empresas executoras dos serviços

Diante da realidade de que o governo do RS está sensibilizado com a viabilização das demandas viárias missioneiras, mas enfrenta problemas burocráticos, os chefes do Executivo missioneiro seguem lutando pela concretização de obras locais e regionais. Passadas duas semanas do encontro com o secretário estadual de Transportes, Pedro Westphalen, organizado pelo presidente da Associação dos Municípios das Missões (AMM), Angelo Fabiam Duarte Thomas, alguns prefeitos relatam suas impressões e expectativas a partir de agora. "Sempre é importante ressaltar que, a infraestrutura logística é o 'carro chefe' da pauta de reivindicações da nossa Associação", enfatizou Thomas.

Além de outras lideranças, vinte gestores da AMM somaram esforços e participaram da audiência. Entre eles, os prefeitos de Santo Ângelo, São Nicolau, Bossoroca, Rolador, Santo Antônio das Missões, Ubiretama e São Pedro do Butiá, que assim como os demais colegas, defenderam seus pleitos com a maior dedicação possível, amparados pela força e mobilização política da Associação.

Prefeito Valdir Andres (Santo Ângelo)
“Embora a crise grave que vive o Estado, eu considerei positiva a reunião com o secretário estadual de Transportes e Mobilidade, deputado Pedro Westphalen. Principalmente, porque ele foi franco no que poderia ou não fazer. Sobre o aeroporto de Santo Ângelo, agradeci a importância das gestões do secretário Pedro para a retomada das obras, que agora estão num ritmo bem interessante”.

Prefeito Ardi Jaeger (Bossoroca)
“Por enquanto, temos apenas promessa, mas seguimos aguardando ações. Conforme nos garantiu o secretário Pedro Westphalen, a expectativa é de que o governo do Estado promova uma força tarefa para recuperar a ERS 168 (Bossoroca/São Luiz Gonzaga), pelo menos uma parte (10 a 12 quilômetros); para que possamos viabilizar a colheita. Não sei mais o que pode acontecer. As obras não estão andando porque a empresa responsável pelo eito entre Bossoroca e São Luiz Gonzaga, não cumpriu o que prometeu.
Continua tudo parado, em condições que não dá pra descrever, simplesmente não tem mais como trafegar nesta estrada. Talvez tenhamos uma grande safra, porém, não teremos como transportar. Ainda assim, não podemos perder a esperança, porque o secretário nos prometeu que nos próximos dias serão definidas as providências do Estado, com relação a situação das empresas do consórcio. Estamos à espera”.
Prefeito Benone de Oliveira (São Nicolau)
“Na verdade, uma semana antes da audiência com o secretário de Transportes e Mobilidade, as obras da ERS 561 haviam reiniciado. Mas fiz questão de acompanhar a comitiva coordenada pela AMM. Todas as nossas estradas e acessos asfálticos precisam estar em boas condições para o pleno desenvolvimento da região missioneira. E foi de grande relevância a mobilização da AMM, na promoção do encontro com o secretário Pedro Westphalen”.

Prefeito Paulo Peixoto (Rolador)
“O secretário Pedro Westphalen voltou a garantir que o Estado tem recursos disponíveis, mas, que depende das empresas responsáveis pela execução das obras, inclusive na ERS 165, em que os serviços estão andando, mas muito devagar, com poucas máquinas trabalhando. A comitiva missioneira organizada pela AMM, e que reuniu 20 municípios missioneiros no encontro com o secretário, foi muito importante, mas continuamos bastante apreensivos com o ritmo lento das obras.
Se continuar assim, vai demorar muito tempo para a conclusão dos serviços, e a estrada, só piorando a cada dia que passa. Isso vale não somente para o trecho Rolador/São Luiz Gonzaga, mas também Rolador/Cerro Largo”.

Prefeito Henrique Heberle (São Pedro do Butiá)
“Participei da reunião com o secretário Pedro em apoio aos municípios da nossa região, pois sou conhecedor das péssimas condições em que se encontram os acessos, principalmente de municípios vizinhos como Ubiretama e Rolador. Isto representa um atraso, um problema grave, imagina ter que transportar um paciente numa maca, em estradas precárias, colocando vidas em risco. Mais uma vez, o secretário de Transportes nos assegurou e transmitiu confiança, reiterando que recursos existem, mas o problema são as empresas executoras das obras.
Foi uma reunião de trabalho e temos que nos unir, não apenas para brigar por nosso município, mas por toda a região missioneira. Nosso presidente da AMM está de parabéns, já que, praticamente todos os municípios missioneiros estavam representados na audiência”.

Prefeito Celso Wiede (Ubiretama)
“Estamos aguardando uma resposta concreta sobre as obras que estão paradas, no acesso a Ubiretama. Dinheiro, o secretário nos reafirmou que tem. Mas, lamentavelmente, logo que retornei da audiência fui informado de que a empresa que iria tocar a obra vai embora. Na semana passada, o engenheiro da empresa esteve na prefeitura e deixou bem claro que não adianta criar expectativas, porque os serviços não terão continuidade. Relatei este fato ao secretário Pedro, e estou aguardando uma medida do Estado para este problema.
Estou angustiado por uma definição, mas também estou confiante porque, além de termos a promessa do empenho do secretário Westphalen, podemos contar com o reforço da nossa Associação dos Municípios das Missões. Aproveito para parabenizar o nosso presidente Fabiam Thomas, pela fantástica organização desta audiência. Inclusive o secretário Pedro fez questão de elogiar a importância da atitude e união da AMM, em defesa da infraestrutura logística missioneira”

Prefeito Puranci Barcelos (Santo Antônio das Missões)
“Primeiro quero destacar que, com o apoio da AMM, os municípios missioneiros estão unidos e reivindicando o que lhes é de direito. Quanto a ERS 176, durante a reunião em Porto Alegre Pedro Westphalen nos disse que o Daer seria designado para fazer uma vistoria na estrada e, dentro das possibilidades, efetuar alguns reparos. Na quarta-feira (24/02), a coordenadoria do Daer entrou em contato com a Prefeitura de Santo Antônio das Missões, pedindo que o município licencie uma cascalheira.
Esta solicitação já está sendo analisada pelo nosso departamento de Meio Ambiente. Recentemente, participei de uma reunião em Santiago, com o coordenador estadual do Daer, que também tratou da 176. Fui a convite do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do nosso município, que mobilizou outros sindicatos rurais para pressionar o Daer. Embora minha expectativa da audiência com o secretário estadual de Transportes era maior, estou confiante por ações mais efetivas, a partir de agora.”

União e força da AMM
O presidente da AMM evidenciou que durante a reunião anotou todas as considerações, inclusive com as ressalvas, mencionadas pelo secretário Westphalen, referentes às obras de rodovias, acessos asfálticos e aeroporto regional de Santo Ângelo. “O secretário ouviu atentamente a explanação de todos os gestores missioneiros. Ele fez sua análise e ponderações caso a caso, obra a obra. Estamos confiantes no comprometimento do Estado, mas a Associação permanece unida, atenta e articulada na luta por melhorias da infraestrutura logística nos municípios e na região das Missões”, reiterou Angelo Fabiam Duarte Thomas, que também é prefeito de Giruá.

Por Karin Schmidt
Fonte: Assessoria de Imprensa AMM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A FORÇA DA AMM JUNTO AO GOVERNO DO RS.

Em reunião da AMM, governo do Estado garantiu recuperação da estrada de Garruchos 26 de Junho de 2017 Secretário de Transportes as...