terça-feira, 31 de maio de 2016

ASSEMBLÉIA DA AMM COM TEMAS ESTRATÉGICOS.

Temas estratégicos para o desenvolvimento regional foram deliberados em assembleia da AMM

31 de Maio de 2016
Temas estratégicos para o desenvolvimento regional foram deliberados em assembleia da AMM
Prefeitos da AMM com o Estudo Técnico da Ponte Internacional
Região missioneira segue unida na luta pela ponte internacional Porto Xavier/San Javier

Manutenção da 12ª Coordenadoria Regional de Saúde, ponte internacional Brasil/Argentina, audiência pública sobre os municípios sem acesso asfáltico, planejamento estratégico regional, passagem da tocha olímpica pela região, turismo missioneiro, entre outros assuntos relevantes, pautaram a reunião mensal da Associação dos Municípios das Missões (AMM) e Fundação dos Municípios das Missões (Funmissões) realizada dentro das festividades da 13ª Polfest Internacional, em Guarani das Missões, na sexta-feira (27).
Prefeita anfitriã, Janete Dauek, acompanhada da rainha e princesas da Polfest, equipe da administração municipal e comunidade guaraniense, deu as boas vindas aos colegas prefeitos e demais convidados. “É com muita alegria que recebemos a todos neste encontro mensal da nossa AMM, que ocorre em meio às comemorações dos 57 anos de emancipação político-administrativa de Guarani das Missões, a Capital Polonesa dos Gaúchos”, orgulhou-se a prefeita.

Coordenadoria Regional de Saúde
Diante da possibilidade de que existe um planejamento por parte do governo estadual para reduzir o número de coordenadorias regionais de saúde, informação que também chegou à Famurs, por precaução, a AMM resolveu se antecipar e tomar as devidas providências.
Por decisão dos gestores municipais que estavam presentes na assembleia em Guarani, como medida preventiva, foi encaminhado um documento formal ao governador e ao secretário de Saúde do RS, em favor da manutenção da 12ª Coordenadoria Regional de Saúde, cuja sede é em Santo Ângelo, com atendimento aos 26 municípios da região das Missões. “Este assunto merece uma grande mobilização da AMM e de todos os prefeitos missioneiros”, afirmou o presidente Valdir Andres.

Ponte internacional
Paulo Somer, que é prefeito de Porto Xavier, entregou ao presidente da AMM o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA), praticamente completo, com informações sobre a ponte internacional entre Brasil e Argentina. Sommer reiterou que a região das Missões não está medindo forças com outras regiões que almejam o mesmo pleito. “São questões técnicas que, realmente, comprovam as vantagens da construção da ponte em Porto Xavier. Conforme já foi dito pelo próprio DNIT”, enfatizou Paulo.

Diante da explanação do prefeito Somer, Valdir Andres propôs ao colegiado de prefeitos, que aprovou por unanimidade, a retomada imediata de audiências em Brasília para cobrar uma decisão do governo federal quanto a divulgação do resultado do EVTEA. “Não é mais possível que se postergue o anúncio deste estudo, que se prolonga há mais de 40 anos. Já solicitamos as reuniões na capital federal, pois precisamos avançar nesta luta”, assegurou o presidente da AMM acrescentando que pela primeira vez, a Associação tem em mãos um estudo técnico de governo sobre a questão das pontes. “Considero este momento muito importante, pois com este material podemos produzir um documento histórico”, concluiu o prefeito santo-angelense.

Municípios sem acesso asfáltico
Na próxima sexta-feira (3), às 14 horas, Pirapó vai sediar uma audiência pública que vai tratar sobre a situação dos municípios sem acesso asfáltico da região das Missões (Ubiretama, Garruchos, Eugênio de Castro, Rolador e Pirapó). O evento, que acontecerá na Câmara Municipal de Vereadores, é promovido pela Comissão Especial dos Municípios sem Acesso Asfáltico da Assembleia Legislativa do RS, presidida pelo deputado Gilmar Sossela, que conduzirá os trabalhos. Prefeito anfitrião, Arno Werle reforçou a necessidade da presença de todos os prefeitos da AMM na tarde de sexta, como forma de demonstração de que os 26 municípios estão unidos nesta reivindicação, fundamental para impulsionar a economia local e regional.

Planejamento estratégico regional
Presidente do Corede Missões, José Cláudio Lourega Reis fez questão de reafirmar a parceria do Corede em todos os eixos de atuação que fomentem o desenvolvimento social, econômico e sustentável dos municípios e da região das Missões. Acompanhado de representantes da Universidade Regional Integrada – URI, campus Santo Ângelo, Lourega fez uma breve apresentação sobre o planejamento estratégico regional, que está sendo desenvolvido juntamente com a URI.
Ele destacou que com este propósito, estão sendo agendadas reuniões em todos os municípios da AMM. “Precisamos do apoio de todos os prefeitos para definir quais são as potencialidades e fraquezas de cada município. E, a partir destas demandas, fortalecer a expansão de toda a região”, salientou o dirigente do Corede Missões ao reiterar: “contamos com a imprescindível colaboração das administrações municipais e de todos os cidadãos missioneiros”.

Ações do DETUR
O turismo missioneiro esteve representado e foi divulgado na BNT Mercosul, em Itajaí/SC, dias 20 e 21 de maio, e na 8ª Assembleia dos 30 Povos Jesuíticos-Guaranis, em San Ignácio Guazú, no Departamento de Misiones/Paraguai, que ocorreu no msmo período, conforme informou a diretora do Detur/Funmissões e prefeita de Sete de Setembro, Rosane Grabia.
Além da participação em feiras e eventos, outras importantes iniciativas estão sendo desenvolvidas pela Funmissões e serão apresentadas na próxima reunião do Departamento, que acontece dia 9 de junho, às 14 horas, no Centro Municipal de Cultura em Santo Ângelo.

Tocha Olímpica
Desde já a região das Missões está convidada para participar do Evento de Revezamento da Tocha Olímpica dia 4 de julho deste ano, que vai passar por São Miguel das Missões, na parte da manhã, e por Santo Ângelo a partir do meio-dia. Uma programação especial, que em breve será divulgada, está sendo preparada por comissões organizadoras dos dois municípios para acolher os visitantes, em mais este momento histórico que será vivenciado pelos missioneiros.

Próxima assembleia
Também participaram da reunião em Guarani das Missões secretários municipais, vereadores, imprensa, soberanas dos municípios de São Nicolau, Salvador das Missões, São Pedro do Butiá e São Paulo das Missões, deputados federais, estaduais, e comunidade em geral, que na sequência da programação prestigiaram a abertura oficial da 13ª Polfest Internacional.
A próxima assembleia mensal da AMM será dia 17 de junho em Cerro Largo, na sede da Associação, ou no município de Eugênio de Castro, anfitrião do encontro.

sexta-feira, 27 de maio de 2016

UFFS TERÁ ETAPA LOCAL DA 1ª.CONFERÊNCIA DAS LICENCIATURAS.

Etapa local da I Conferência das Licenciaturas será realizada no dia 1º, no Campus Cerro Largo


 Conferencia_Licenciatura_site








Na próxima quarta-feira (1º) será realizada a primeira etapa local da I Conferência das Licenciaturas da Universidade Federal da Fronteira Sul, na UFFS – Campus Cerro Largo. O evento dá continuidade ao trabalho iniciado em 2015 durante o qual foi constituído um diagnóstico acerca da experiência acumulada pelas licenciaturas nos primeiros anos da Universidade. Em 2016, a proposta é produzir um documento-diretriz que deverá orientar a construção das políticas e a definição das ações vinculadas às licenciaturas para os próximos anos.
 A conferência tem por objetivo avaliar o percurso formativo de programas e projetos de Formação Continuada da UFFS, articular o debate entre docentes das licenciaturas, da Educação Básica, licenciandos e estudantes da Pós-Graduação, debater a organização dos cursos de licenciatura da UFFS, integrar segmentos internos e externos no debate sobre a formação inicial e continuada, entre outros.
A plenária de abertura está prevista para iniciar às 13h45, no Auditório do Bloco A. A Conferência terá continuidade no dia 15 de junho, em que será discutido o documento (Currículo e Conhecimento), no dia 21 de junho, com discussão da Organização Pedagógica e Gestão Educacional, e a plenária final está agendada para o dia 10 de agosto.
As inscrições para a Conferência deverá ser realizada via e-mail: coord.acad.cl@uffs.edu.br, com as seguintes informações: nome completo, CPF, matrícula ou Siape. Haverá declaração de participação, ao final do evento, para alunos e comunidade regional.
facebook

quinta-feira, 26 de maio de 2016

O GRANDE GOLPE DENTRO DO GOLPE.

O grande golpe dentro do golpe

O problema dos bandos organizados é que sempre alguém trai.
Normalmente a traição vem como  contraveneno.
Sentindo-se abandonado, o parceiro vira traidor.
O PMDB deu o golpe no PT.
Parceiros no petrolão, o PMDB saltou fora quando viu o companheiro nas garras da justiça.
Num golpe mirabolante, o PMDB deixou de ser parceiro de corrupção para ser salvação moralizadora do país. Foi uma jogada de mágico. Um truque sem precedentes.
Michel Temer assumiu a presidência da República e montou um “machistério” de suspeitos.
A casa não demorou a cair.
Sentindo-se abandonado, Sérgio Machado procurou os donos do partido para avisar que, se não o protegessem, entregaria todo mundo. Certo que seria traído, gravou as suas conversas.
O resultado é o que sabemos: Romero Jucá, Renan Calheiros e José Sarney dão o serviço.
Confessam a preparação do golpe, que batizam de impeachment, comprometem militares e ministros do STF (todos suspeitos) e afirmam que tudo farão para obstruir o trabalho da justiça.
O pior cego é o que tapa sol com peneira.
Procura-se desesperadamente alguém de verde e amarelo batendo panela contra a corrupção.
Que houve?
Parece que a munição de Sérgio Machado ainda não terminou.
A pergunta que quer gritar é esta: o STF vai mandar prender Jucá, Sarney e Calheiros por tentativa de obstrução de justiça? O ministro Gilmar Mendes já avisou que não viu crime nas gravações.
Os jornalistas da Globo também não.
É isso que se chama de seletividade?
Jucá é o Zé Dirceu do Temer.
Machado é o Roberto Jefferson da vez.
A cereja do bolo do golpe é o parlamentarismo.
Voto em lista fechada e parlamentarismo.
Dispensa-se o eleitor de escolher nomes.
Fica tudo na mão daquela turma confiável que o país conheceu em 17 de abril.
O herói brasileiro por excelência é o traidor.
Graças a ele os salvadores da pátria são desmascarados.
Uma boa notícia: o ministro da Educação recebeu o intelectual Alexandre Frota, que levou ideias para o setor. Agora, podem ter certeza, vai. O “machistério”, como andam dizendo, terá como slogan “pátria ejaculadora”. O problema é que é a moralização foi um jato precoce que já acabou.
Viva a traição!

quarta-feira, 25 de maio de 2016

CONGRESSO APROVA REVISÃO DA META FISCAL.

Em uma sessão que durou mais de 16 horas, o Congresso Nacional aprovou na madrugada desta quarta-feira, em votação simbólica, o projeto com a revisão da meta fiscal para 2016. O texto autoriza o governo federal a fechar o ano com um déficit primário de até R$ 170,5 bilhões nas contas públicas.


“A aprovação da meta resulta em ajuste de receitas de forma real porque a receita que previa superávit de R$ 30 bilhões, que era o texto do governo anterior, era algo extremamente irreal. Estamos ajustando as receitas, ajustando as despesas e estamos retomando investimentos estratégicos para o país”, disse o senador Romero Jucá (PMDB-RR).
Os parlamentares aprovaram o relatório do deputado Dagoberto (PDT-MS), que invocou o “momento excepcional” ao pedir a aprovação do texto. “Não podemos ignorar as dificuldades financeiras que o país vem enfrentando. O momento politico requer grande esforço de todos em prol da retomada do crescimento”, disse.


A meta fiscal, economia que o governo promete fazer para pagar a dívida pública, gira em torno da expectativa da receita arrecadada e também dos gastos. A nova meta com o déficit foi anunciada na sexta-feira pelo então ministro do Planejamento, Romero Jucá, e pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.


Dificuldades

Apesar de o texto não detalhar os cortes, do total de R$ -170,5 bilhões, R$ -163,9 bilhões dizem respeito ao déficit para o setor público não financeiro para o Governo Central, dos quais R$ 114 bilhões referem-se ao déficit fiscal, acompanhado de R$ 21,2 bilhões de descontigenciamento de receitas; R$ 9 bilhões para obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC); R$ 3,5 bilhões para o Ministério da Defesa; R$ 3 bilhões para a Saúde; R$ 13,3 bilhões para renegociação de dívidas dos estados e outras despesas. Também entram no cálculo RS 6,554 bílhões para os estados e municípios.


O governo interino justificou o resultado alegando dificuldades diante da crise econômica e queda nas receitas com um recuo do Produto Interno Bruto (PIB) de 3,8%. Também contribuiu o fato de que, caso a meta não fosse revista até o dia 30 de maio, o governo ficaria “paralisado”, uma vez que na prática teria que cortar mais despesas para cumprir a meta enviada por Dilma, com previsão de superávit de R$ 24 bilhões.

O valor, fixado na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2016, passava para R$ 30,5 bilhões, considerado todo o setor público (estados e municípios também). Contudo, já em março, o governo da presidenta afastada Dilma Rousseff disse que teria como cumpri-la e apresentou proposta de revisão com déficit de R$ 96,6 bilhões nas contas públicas.


Embate e reclamações


A sessão do Congresso destinada a apreciar os 24 vetos presidenciais antes da votação da meta fiscal começou as 11h da manhã dessa terça-feira e seguiu com governistas e oposcionistas travando uma batalha política em torno do tema. Liderados pelo PT, partidos contrários ao processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, como o PCdoB, PDT, PSOL e Rede, se esforçaram ao máximo para obstruir os trabalhos e prolongar a votação dos vetos. O objetivo era fazer com que a sessão acabasse sendo encerrada por falta de quórum e sem votar a meta fiscal.


Os parlamentares se revezavam criticando a proposta de revisão da meta de R$ 170,5 bilhões. “Não é possível ampliar o déficit para 170 bilhões prevendo frustração de receita futura, isso é o paradigma da irresponsabilidade fiscal. É outro golpe! Foi golpe contra a democracia, foi golpe contra a aposentadoria, a política de salário mínimo, o Minha Casa, Minha Vida e, agora, é um golpe contra a estabilidade fiscal do país, no mesmo dia em que o ministro da Fazenda apresenta uma previsão de pedalada fiscal”, disse o líder do PT na Câmara, Afonso Florence (BA).


A meta proposta também foi criticada pelo deputado Silvio Costa (PTdoB-PE). Segundo ele, a aprovação do valor proposto seria passar um cheque em branco para o novo governo.



Outra crítica dos parlamentares de oposição foi a condução dos trabalhos para a votação da meta fiscal. Segundo eles, Renan Calheiros, “atropelou” o regimento para conseguir a aprovação do texto. “O presidente do Congresso (Renan) adotou algumas posturas diferentes das que adotava quando a oposição não era governista”, reclamou o senador Humberto Costa (PT-PE), referindo-se ao fato de Calheiros ter feito a votação sem deixar que os partidos orientassem suas bancadas.

www.correiodopovo.com

terça-feira, 24 de maio de 2016

CURSO DE EXTENSÃO GRATUITO EM LINGUAGENS NA UFFS CERRO LARGO.

Curso de Extensão gratuito em linguagens é oferecido no Campus Cerro Largo

Linguagem_em_movimento-01-01Estão abertas as inscrições para o curso de Extensão intitulado Linguagens em Movimento – Escrita e Leitura de Textos para Todos. O curso é oferecido pela UFFS – Campus Cerro Largo, gratuitamente, e coordenado pela professora Cleuza Pelá. As inscrições devem ser feitas até o dia 06 de junho, pelo e-mail: pecleu@gmail.com. As aulas serão realizadas na Unidade Seminário (rua Major Antônio Cardoso, 590), nas segundas-feiras, das 7h45 às 11h45, quinzenalmente.

São oferecidas 40 vagas para um público-alvo formado por professores da rede pública (municipal e estadual) e da privada da Educação Básica, do Ensino Tecnológico e do Ensino Superior, acadêmicos da UFFS e demais interessados.
O objetivo é discutir inovadoras e rotineiras práticas de leitura, de produção e de análise linguística de textos orais e escritos nas diversas esferas de trabalho (cotidianas, escolares e sociais).
Será fornecido certificado de 40 horas aos participantes que obtiverem, no mínimo, 75% de presença. O curso de Extensão tem o apoio do curso de Letras – Português e Espanhol e do Grupo de Estudo e Pesquisa sobre Textos, Ensino e Cidadania (GEP.TEC).

O SILÊNCIO E A ATA DO GOLPE.

O silêncio e a ata do golpe

De repente, não mais de que repente, fez-se um enorme silêncio.
Aécio Neves ficou calado.
A Avenida Paulista não se encheu de gente de verde e amarelo.
Não se ouviu uma panela repicar no Parcão.
O MBL, o Vem pra Rua e o Revoltados Online ficaram em casa.
A mídia falava da salvação do país pelos novos donos do poder.
Silêncio retumbante sobre a ata do golpe, a escritura da trama, o recibo da operação.
Romero Jucá entregou tudo.
Este fragmento da sua conversa gravada com Sérgio Machado será estudado pelos historiadores do futuro como um dos documentos mais insólitos da era do golpe hipermoderno:
JUCÁ – [Em voz baixa] Conversei ontem com alguns ministros do Supremo. Os caras dizem ‘ó, só tem condições de [inaudível] sem ela [Dilma]. Enquanto ela estiver ali, a imprensa, os caras querem tirar ela, essa porra não vai parar nunca’. Entendeu? Então… Estou conversando com os generais, comandantes militares. Está tudo tranquilo, os caras dizem que vão garantir. Estão monitorando o MST, não sei o quê, para não perturbar.
juca
Na ata do golpe, o golpista nomeia seus parceiros: ministros do STF, comandantes militares…
Silêncio ensurdecedor.
Os golpistas trabalham para implantar um programa neoliberal de reformas.
Que importa se alguns deles são corruptos?
Glenn Greenwald, do site The Intercept e colaborador da CNN no Brasil, anotou no twitter: “Basicamente, se vc é um dos q disse ou acreditou que não há golpe no Brasil, seus argumentos foram destruídos hoje”.
Por Romero Jucá.
Só os ingênuos e os mal-intencionados acreditam na neutralidade do STF e dos militares.
Bernardo Mello Franco, colunista da Folha de S. Paulo, rendeu-se: “O medo do camburão, que deu o tom da conversa, foi o fator decisivo para estilhaçar a aliança parlamentar que sustentava o petismo. Esse medo alçou Michel Temer ao comando do que já se chamou, com elegância, de novo bloco de poder. A gravação revelada pela Folha atesta como os investigados viram no impeachment a ‘solução mais fácil’ para frear a Lava Jato, que ameaçava desmontar todo o sistema partidário”.
O golpe, apelidado de impeachment, não foi dado para acabar com a corrupção, mas para mantê-la.
A moralização do país pelo PMDB, PP e PSDB, com ajuda de Paulinho da Força e outros personagens bizarros, era só um roteiro tão (in)verossímil como qualquer outro de novela de tevê.
Michel Temer no papel de moralizador é tão convincente quanto o coronel Saruê de Antônio Fagundes na novela global que dá continuidade às ficções do Jornal Nacional.
O jornal britânico “The Guardian”, mais uma vez, viu o evidente, o golpe: uma “trama maquiavélica” para derrubar o governo Dilma Rousseff: “A credibilidade do governo interino foi abalada na segunda-feira (23) quando um ministro foi forçado a se afastar em meio a revelações sobre a trama maquiavélica para levar ao impeachment da presidente Dilma Rousseff.”
Diante da estupefação nacional, o juiz Sergio Moro soltou a trigésima fase da Lava Jato.
Contra José Dirceu.
Ufa!
Como diria o outro em Casablanca: “Prendam os suspeitos de sempre”.
É vício.

PROJETO DEBATE CIDADANIA USANDO O CINEMA .

Campus Cerro Largo: projeto debate cidadania usando cinema

Cinema e cidadaniaJá estão abertas as inscrições para participar do projeto de Extensão “Cinema e Cidadania”. As atividades são coordenadas pela professora do campus, Serli Bölter, e ocorrem em encontros mensais. Em cada encontro será exibido um longa-metragem para fomentar o debate sobre cidadania e relacionar com a temática do filme.

A primeira exibição será às 19h da terça-feira (31), no Auditório da Unidade Seminário, com o filme Mar Adentro (2004).
O projeto é organizado em uma parceria com a Rede de Apoio e Proteção aos Direitos Humanos, de Cerro Largo, junto do Centro de Referência de Direitos Humanos Marcelino Chiarello, da UFFS.
As inscrições podem ser feitas pelo e-mail serli.bolter@uffs.edu.br, e haverá certificação.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

COMEMORAÇÕES DA SEMANA DAS MISSÕES.

Comemorações em diferentes estilos marcam semana na região das Missões-site AMM
23 de Maio de 2016
CAFÉ DE CAMBONA, EXPOGIRUÁ, POLFEST, EXPOROQUE estão entre as opções, que inclui a reunião mensal da AMM em Guarani das Missões

Festas com atrativos para todos os gostos. Shows, gastronomia, cultura, artesanato, turismo, apresentações típicas, homenagens, mostras de agricultura, desfile temático, mateada, são destaques das festividades que acontecem nesta semana, entre os dias 25 a 29 de maio em alguns municípios missioneiros.
São Nicolau, Giruá, Roque Gonzales, São Paulo das Missões e Guarani das Missões prepararam, cada um ao seu modo, mas com a mesma dedicação e empenho, uma programação especial e diversificada para bem acolher os visitantes.

Reunião de Trabalho

Além de alternativas de entretenimento, também será realizada a assembleia mensal da Associação dos Municípios das Missões (AMM) e Fundação dos Municípios das Missões (Funmissões). A reunião de trabalho ocorrerá na próxima sexta-feira (27), a partir das 12h30min, durante a 13ª Polfest Internacional, tendo por local o Parque de Eventos Clemente Vicente Binkowski, em Guarani das Missões.
“A realização de todas estas festividades são importantes para valorizar e difundir a tradição cultural, peculiar de cada um dos 26 municípios missioneiros”, ressalta o presidente da AMM/Funmissões, Valdir Andres, que é prefeito de Santo Ângelo.

Confira informações sobre a 13ª EXPOGIRUÁ, 6ª EXPOROQUE, XII CAFÉ DE CAMBONA, 13ª POLFEST INTERNACIONAL, e do CINQUENTENÁRIO DE SÃO PAULO DAS MISSÕES
.
EXPOGIRUÁ – 25 a 29 de maio
Em sua 13ª edição, A EXPOGIRUÁ – Um Polo de Desenvolvimento, acontecerá no Parque Municipal de Exposições Olmiro Callai, a partir da próxima quarta-feira (25), com abertura oficial às 18h30min, no Palco “Circulando Cultura”, em Giruá.
A programação, que se estende até domingo (29), oferecerá opções que vão desde shows com Renato Borguetti; Nenhum de Nós; Rogério Magrão e Banda; Chris Durán; 12ª Feira da Habilidade e Artesanato; 10ª Mostra da Indústria, Comércio e Serviços; 4ª Mostra da Saúde/Inclusão Social, e 4º Circulando Cultura. Mais informações: 55-3361 1022/www.expogirua.com.br.

EXPOROQUE – 27 a 29 de maio
Cultura, Turismo, Agricultura Familiar e Comércio estarão em foco na 6ª EXPOROQUE, que inicia na próxima sexta-feira (27), 9 horas da manhã, com um Desfile Temático das 5 Décadas do Cinquentenário de Roque Gonzales. Na sequência, às 10 horas da manhã, terá a abertura oficial do evento, que vai até domingo (29), no Clube Olaria.
Shows com Tchê Barbaridade; Reação em Cadeia; GDO do Forró; Indústria Musical; Paulinha Machado; Concurso de Poema; Partilha do Bolo do Cinquentenário do Município; Descerramento da Placa em Homenagem a Comissão Emancipacionista (ex-prefeitos, vices e vereadores), integram as atrações. Mais informações: 55-3365 3300/ www.roquegonzales-rs.com.br.

XII CAFÉ DE CAMBONA – 29 de maio
O tradicional evento na Primeira Querência do Rio Grande, será no domingo, dia 29 de maio, na Praça Padre Roque Gonzáles, junto ao Sítio Histórico de São Nicolau. Às 09 horas, os Galpões serão abertos ao público para degustação de bolo e café, e a organização pede para que cada um traga sua caneca. A abertura oficial ocorrerá às 10h30min.
A programação inclui shows com a Família Ortaça; Mano Lima; Elton Saldanha; exposição de carros antigos; mateada; artesanato; praça de alimentação, entre outras inúmeras atrações. Mais informações: 55- 3363 2100/www.saonicolau.rs.gov.br.

13ª POLFEST - 27 a 29 de maio
A programação da 13ª POLFEST Internacional – Festa Tipicamente Polonesa, que também marcará os 57 anos de emancipação político-administrativa do município de Guarani das Missões, transcorrerá de 27 a 29 de maio, no Parque Municipal de Eventos Clemente Vicente Binkoski.
O evento sediará a assembleia mensal da AMM/Funmissões, a partir das 12h30min do dia 27. Logo após, às 15horas, será realizada a abertura oficial. Fazem parte da programação o lançamento da Feira do Livro – Casa Polonesa; Cerimonial do Quebra Gelo; 5º Encontro Show de Bandoneonistas e Violonistas; apresentações com grupos Folclóricos, e Baile do Município. Mais informações: 55-3353 1200/www.guaranidasmissoes.rs.gov.br.

CINQUENTENÁRIO DE SÃO PAULO DAS MISSÕES
Tem também as comemorações alusivas ao Cinquentenário do município de São Paulo das Missões, que vêm acontecendo desde abril passado e encerram no próximo domingo (29). Ainda está em tempo de participar. Mais informações: 55-3563 1122/www.saopaulodasmissoes.rs.gov.br. 

quarta-feira, 18 de maio de 2016

AMM CONVIDA PARA INAUGURAÇÃO DO NOVO AEROPORTO DE SANTO ANGELO.

Municípios da AMM estão convidados para a festa de reinauguração do Aeroporto Regional de Santo Ângelo
18 de Maio de 2016
Com atrações gratuitas para toda a família, comemoração será na tarde de domingo (22) a partir das13h30min
Agora é oficial: o Aeroporto Regional Sepé Tiaraju, em Santo Ângelo, será reinaugurado. E já está tudo preparado para receber os visitantes, em especial a comunidade missioneira, neste grande evento que acontecerá no próximo dia 22 (domingo), a partir das 13h30min. Estarão presentes o governador do Estado do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, que fará a entrega solene das obras de remodelação da pista, prefeitos que integram os 26 municípios da Associação dos Municípios das Missões (AMM), além de outras autoridades municipais, estaduais, federais e entidades representativas.
Mobilização Missioneira
Prefeito anfitrião, Valdir Andres fez questão de evidenciar a importância de todas as entidades, lideranças, autoridades, e demais apoiadores, que vêm atuando fortemente na conclusão das obras do aeroporto Sepé Tiaraju, cuja retomada dos voos está prevista para setembro deste ano. Andres, que é presidente da AMM, também ressaltou a articulação política da Associação ao longo destes anos, junto aos governos federal e estadual.
Domingo no Aeroporto
Assim está sendo chamada a festa de reinauguração do Aeroporto Regional de Santo Ângelo, com acesso gratuito, que além do ato solene oferecerá um dia de lazer e de serviços direcionados a toda a família missioneira. Salto de paraquedistas, shows musicais, diversão para as crianças, realização de exames de tipagem sanguínea, glicemia, verificação de pressão arterial, orientações aos microempreededores individuais, com orientações jurídicas do Balcão do Consumidor e distribuição do Guia do Consumo Consciente, entre outras atividades culturais e de entretenimento.
Segundo o dirigente da Associação dos Municípios das Missões o momento é festivo, mas significativo por sua tamanha representatividade na expansão da economia e do turismo dos 26 municípios missioneiros. “Contamos com a presença e mobilização de toda a população local e regional na tarde do próximo domingo, dia 22, no Aeroporto Regional Sepé Tiaraju”, convidou o prefeito santo-angelense, Valdir Andres.

www.amm.com.br

terça-feira, 17 de maio de 2016

TROCA-TROCA LITERÁRIO NA UFFS.

Nos dias 23 a 25 de maio a Biblioteca do Campus Cerro Largo promoverá o Troca-Troca Literário, 
evento que tem o objetivo de unir toda a comunidade acadêmica universalizando histórias
 e conhecimentos. 
Serão trocados livros e revistas disponibilizados pela Biblioteca e por doações de interessados.
A Ação Cultural será realizada no saguão do Bloco A, das 9h às 16h.

segunda-feira, 16 de maio de 2016

ACELCOR CONQUISTA BONS RESULTADOS EM HORIZONTINA.

A ACELCOR esteve participando da 3º Etapa do 5º Circuito Regional de Corridas de Rua, no ultimo domingo dia 15 de Maio, na cidade de Horizontina, conquistando bons resultados:
Nos 5km de prova:

Gustavo Kaufmann 1º Lugar Cat 30/34 Anos Masc.

Rodrigo Rambo Petri 1º Lugar Cat 35/39 Anos Masc.

Afonso Bruno Ducatto 2º Lugar Cat 55/59 Anos Masc.

Jordana Griebeler Moscon 3º Lugar Cat 16/19 Anos Fem.

Maria de Lourdes Zorzo 3º Lugar Cat 40/44 Anos Fem.

Susana Griebeler 5º Lugar Cat 40/44 Anos Fem.

Sandra Maria Psiuk 2º Lugar Cat 45/49 Anos Fem.

Sandra Elenara Griebeler 4º Lugar Cat 45/49 Anos Fem.


domingo, 15 de maio de 2016

DECLARAÇÃO CONTUNDENTE ?

Não existe país com governo corrupto e população honesta', diz historiador

Declaração foi feita pelo historiador da Unicamp (SP) Leandro Karnal.
Para o especialista, a ética deve começar pela família e pela escola.

O atual momento político vivido pelo Brasil reforça a discussão sobre o papel da ética no cotidiano. Para o professor e historiador da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) Leandro Karnal, esta é a oportunidade de se exercitar esta postura tão cobrada de governos e empresas, estimulada principalmente pelas revelações com as investigações da Operação Lava Jato, da Polícia Federal.
“Há um interesse coletivo sobre o tema atualmente. Mas, está faltando, além da crítica à falta de ética em Brasília e das grandes empreiteiras, que nós consigamos pensar na microfísica do poder, ou seja, na falta de ética na escola, nas famílias e nas empresas. Não existe país no mundo em que o governo seja corrupto e a população honesta e vice-versa”, apontou o especialista durante palestra em Francisco Beltrão, no sudoeste do Paraná, na noite de quinta-feira (12).
Karnal comparou o atual cenário brasileiro, de experiência democrática ainda curta e em aperfeiçoamento, com a revolução francesa no fim do século 18. “Aquilo que a França discutiu com mais violência e com mais sangue naquela época nós estamos discutindo agora, com menos violência e menos sangue, mas com bastante intransigência”, alertou ao falar sobre a polarização nas discussões políticas, entre, por exemplo, grupos a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff e os contrários.
“A participação das massas não garante a lisura dos processos. Principalmente se lembrarmos que o primeiro plebiscito da história foi quando as massas tiveram que escolher entre Jesus e um ladrão e optaram pelo ladrão. Mas estas discussões são um passo importante para este treinamento difícil e permanente que significa o exercício democrático”, reforçou o historiador. “O ruim deste momento é que pouca gente escuta e muita gente dá opinião.”
Parte desta liberdade, lembra, se deve à democratização do país e à independência do Judiciário e da Polícia Federal. Já que durante a ditadura militar e há até pouco tempo, os escândalos que vinham à tona eram os que envolviam os governos anteriores. “A ética no Brasil era a ética da oposição ou do governo passado. Até então o governo nunca tinha tido um problema com o atual governo. Então nós temos hoje na prisão eminências pardas do poder. Isto é uma novidade.”
As palestras com Karnal são promovidas pelo Conselho Regional de Administração do Paraná (CRA-PR) e incluem 12 cidades do estado. O evento já ocorreu em União da Vitória, Pato Branco e Francisco Beltrão. Os próximos encontros com o especialista estão agendados para o segundo semestre, em Apucarana (03/08), Campo Mourão (18/08), Ponta Grossa (24/08), Curitiba (25/08), Cianorte (02/09), Londrina (20/09), Maringá (28/09), Paranavaí (29/09) e Foz do Iguaçu (13/10).
g1-PR

sábado, 14 de maio de 2016

O INCÔMODO OLHAR ESTRANGEIRO, by Juremir Correio do Povo.

O incômodo olhar estrangeiro

Olhar do outro

O mais poderoso jornal do mundo, o americano The New York Times, não foi na onda da mídia brasileira e afirmou que Dilma Rousseff pode “pagar um preço desproporcionalmente grande por irregularidades administrativas enquanto vários de seus detratores mais ardentes são acusados de crimes mais escandalosos”. Le Figaro, jornal francês mais conservador do que o reacionário Estado de S. Paulo, o que não é pouco, revelou a sua perplexidade: “O que está acontecendo no Brasil no momento é o maior paradoxo: a presidente Dilma Rousseff foi destituída por deputados e senadores que, dois terços deles, estão envolvidos em casos de corrupção em relação aos quais as acusações contra a presidente parecem pecados venais”.
O prestigioso Le Monde registrou que Michel Temer foi citado na Lava Jato (três vezes) e que os acusadores são tão ou mais corrompidos que os acusados. O inglês The Guardianfez um inventário completo das iniquidades brasileiras. Citou erros do governo Dilma, mas foi implacável: “O impeachment de Dilma Rousseff é um dia triste para a democracia e pode ser visto como uma tragédia”. Se pode haver esperança, The Guardian lembra também que o Brasil, a exemplo de outros países latino-americanos, como Argentina e Chile, tem “um longo caminho a percorrer antes de se tornar uma democracia estável”, o que exige “pluralismo e diversidade na mídia”.
Ingleses abusados!
Sem papas na língua (a batata não é inglesa), The Guardian garante que Dilma “foi vítima de seus próprios erros na economia”, mas também de “um processo que está sendo visto como extremamente controverso e hipócrita – para muitos uma forma de ‘golpe suave’ – ​​liderado por políticos acusados de corrupção”. Para o jornal inglês, a crise brasileira “só pode ser compreendida olhando para a história do autoritarismo, da desigualdade social e da exclusão dos pobres por elites que, com exceções, têm sido tradicionalmente hostis a qualquer forma de mudança social”. Recomendação: “O Brasil precisa de profundas reformas estruturais, da agricultura à política e tributação. Atualmente 70% dos impostos são cobrados sobre o consumo, e apenas 30% na propriedade”. A lista de jornais estrangeiros com dúvidas sobre a pertinência do afastamento de Dilma é um catálogo.
O homem que pretende mudar o Brasil assumiu com um ministério formado por machos brancos dominantes. Nenhuma mulher. Nenhum negro. Os seus defensores garantem que isso é normal. Entre os ministros de Michel Temer constam figurinhas repetidas dos governos Lula e Dilma e sete citados na Lava Jato. O notável da equipe é a falta de notáveis salvo notórios plantonistas do poder com Sarney Filho e Romero Jucá. Como sei pouco, tendo aprender lendo jornais do mundo inteiro. Fico surpreso com a diferença de pontos de vista em comparação com a imprensa brasileira. Só posso tirar uma conclusão incontestável: esses gringos são comunistas ou não compreendem o nosso país. Deve ser efeito das caipirinhas sobre a mente dos correspondentes. Yes!

sexta-feira, 13 de maio de 2016

PROJETO DE EXTENSÃO DA UFFS EM PARCERIA COM MDA.

Novo projeto de Extensão da UFFS em parceria com MDA tem investimento de R$ 11 milhões

www.uffs.edu.br
17829300792_48124983ef_oO Ministério do Desenvolvimento Agrário lançou na última semana o Plano Safra 2016-2017. Entre as ações, está o apoio ao cooperativismo, com destaque especial para a parceria com a UFFS. Com recursos descentralizados pelo MDA, a UFFS coordenará o projeto “Qualificação de conselheiros de administração e fiscal de cooperativas da agricultura familiar”, que tem como principal objetivo aperfeiçoar a gestão dessas cooperativas, visando à ampliação do acesso às políticas públicas e ao fortalecimento da agricultura familiar.
 A metodologia tem como foco central a realização de 200 cursos de qualificação em gestão de diretores e conselheiros fiscais. Para a viabilização desta ação estão previstas outras ações de apoio: construção do projeto político pedagógico do curso e o acompanhamento da realização dos cursos, produção do material didático e produção de pesquisas e estudos sobre gestão de cooperativas da agricultura familiar.
A área de abrangência deste projeto é o território nacional. Os investimentos chegam a R$ 11 milhões. Esse é o maior projeto já desenvolvido pela UFFS. Serão 9 mil dirigentes de cooperativas qualificados pelo projeto. Para a execução, o MDA selecionou, através de edital, mil cooperativas da agricultura familiar. Cada cooperativa selecionada participará com nove membros de seus conselhos nos cursos (três diretores efetivos do Conselho de Gestão, três diretores suplentes do Conselho de Gestão e três conselheiros fiscais). O projeto será coordenado pelo professor do Campus Chapecó, José Tadeu Leal Peixoto
.

quinta-feira, 12 de maio de 2016

GOLPE MAIS QUE PERFEITO.

Postado em 12 de maio de 2016  por Juremir  -Correio do Povo

Jean Baudrillard refletiu sobre o crime perfeito.
Não fica rastro. Nem corpo.
O cadáver e o criminoso desaparecem por proliferação.
Quando todo mundo é vítima, não há criminoso.
Nem vítima.
Quando todo mundo é criminoso,  não há mais crime.
O mundo evoluiu. Já existe o crime mais que perfeito.
Assim como o golpe mais que perfeito: tão perfeito que não pode ser chamado de golpe.
É impeachment.
O golpe mais que perfeito não usa armas nem militares.
É golpe constitucional, com direito de defesa e transmissão ao vivo.
O golpe mais que perfeito é tão perfeito que, mesmo sendo constitucional e midiático, não exige prova de crime para condenar o acusado nem permite recurso à corte suprema. O presidente do STF preside o júri no qual o beneficiário do golpe atua como acusador e juiz.
A corte suprema controla o rito, mas não julga o mérito.
O golpe mais que perfeito é incontestável.
Julga por uma coisa, condena por outra.
Não admite réplica.
Nem vingança.
Pede colaboração pelo bem geral.
O golpe mais que perfeito permite compreender como foi o primeiro dia depois de um golpe imperfeito. Por exemplo, o dia 2 de abril de 1964. Rojões, “normalidade” e vida que segue.
Sem o inconveniente dos tanques nas ruas, das prisões arbitrárias e da tortura precoce.
No golpe mais que perfeito, sem eleições direitas nem traumas sociais ou tanques nas ruas, um mesmo partido chega ao poder pela terceira vez em 30 anos.
O golpe mais que perfeito transforma presidencialismo em parlamentarismo por uma noite.
Carlos Lacerda tentou muitos golpes. Todos imperfeitos.
Os seus herdeiros superaram o mestre.
O golpe mais que perfeito apresenta-se como um elogio à democracia.
A mídia produz, divulga e comemora.
Os golpes imperfeitos eram do executivo.
No golpe mais que perfeito, o legislativo derruba o executivo, mas não pode ser dissolvido por este. O judiciário veta ministro e afasta deputado, mas os poderes são independentes e harmoniosos.

O golpe mais que perfeito inaugura a democracia hipermoderna

quarta-feira, 11 de maio de 2016

COMPARTILHAMENTO DE SABERES NA UFFS.

Compartilhamento de saberes é objetivo de evento dos PIBID's do Campus Cerro Largo

10052016_RELATOS_PIBID_42_optNa manhã desta terça-feira (10), no auditório da Unidade Bloco A, realizou-se o I Seminário de Relatos de Práticas dos PIBIDs do Campus Cerro Largo. O evento, organizado pelo PIBID - Química, contou com diversos relatos de atividades desenvolvidas por bolsistas e supervisoras em atividades dos programas dos cursos de Química, Física, Ciências Biológicas e Interdisciplinar, além de relatos do Programa de Educação Tutorial - PETCiências.
Uma das organizadoras do evento, a professora Rosângela Uhmann explica que o objetivo do seminário é “socializar as práticas de ensino já apresentadas em eventos de Ensino de Ciências, Biologia, Química, Física e áreas afins para o aperfeiçoamento coletivo e reflexivo dos participantes”.
Para a estudante Amanda Fritzen, que está ingressando no PIBID Ciências Biológicas, “essas atividades são um ótimo espaço para a troca de ideias, para que se possa ouvir de colegas o que fizeram, e assim saber pensar no que fazer em sala de aula.”, relata. Também apontando a troca de saberes, a acadêmica Djady Masdtdorf, que apresentou seu relato durante o evento, contou sobre como é levar o aprendizado da universidade para a escola: “sempre que aprendemos algo novo durante o curso, pensamos em como trazer isso até a sala de aula da escola, mas conseguir criar dinâmicas de ensino e aprendizagem, que fujam do convencional e surtam um melhor efeito é, sem dúvida, incrível e digno de ser compartilhado”, enfatiza.
A professora Sílvia Siveris, atuante na rede pública de ensino fundamental e médio, chama a atenção para o quanto esses eventos também auxiliam na formação do professor: “muitas vezes temos algum problema em trabalhar com certas temáticas, e muitos desses problemas são expostos e resolvidos nessas trocas de experiências”, completa.
10052016_RELATOS_PIBID_34_optApós os relatos, os acadêmicos apresentaram pôsteres já apresentados em eventos das respectivas áreas. “Foi mais um rico momento de formação”, diz a professora Rosângela. Ela ainda complementa que “essa formação é significativa no movimento de aprender para melhor ensinar, e isso ocorre por meio dessa interação dialógica dos participantes, constituindo-se em mais um dos momentos de formação proporcionado devido à inserção nos programas do PIBID e PETCiências”, conclui.

ERA UMA UM PAÍS CORRUPTO by Juremir do Correio do Povo.

Era uma vez um país corrupto

Era uma vez…
Num distante ponto do planeta, um país chamado Pau.
Dominado por uma elite branca corrupta, Pau nunca quis saber de igualdade.
Majoritariamente negro, Pau tem um senado com 80% de homens brancos.
Dos 81 senadores, 47 já foram ou são investigados por algum tipo de malfeito.
Todos eles votam contra a corrupção.
Pau é um lugar diferente.
Até uma social-democracia mequetrefe, baseada numa dose de assistencialismo e noutra de compromisso com os ricos, parece comunismo puro aos olhos dos conservadores de Pau.
Depois de alguns anos de pequena redistribuição de renda, a elite de Pau foi para o pau.
Arranjou um pretexto para derrubar a presidente do país.
Que pretexto? A corrupção. Assunto por demais conhecido dos donos de Pau.
Durante a sua última longa ditadura militar, a corrupção foi resolvida do modo genial e definitivo: a imprensa foi proibida de falar dela. Num passe de mágica, deixou de existir.
E foi assim que corruptos derrubaram, sob acusação de corrupção administrativa, a presidente.
Fizeram isso com ajuda da velha mídia, sempre presente em golpes, que convenceu a parte mais crédula da população de algo incrível: nunca teria havido tanta corrupção em Pau.
Para confundir e assustar os incautos, a oposição e a mídia sacudiram três espantalhos: corrupção, comunismo e incompetência. Pavimentaram a passagem para o futuro com material do passado.
A presidente foi afastada por ter praticado tudo que seus opositores sempre fizeram.
Só que não valia mais.
O passado tinha sido anistiado.
O presente virara crime.
A mudança da regra aconteceu no momento mais conveniente para a oposição, que, no julgamento da presidente, atuou – com objetividade, neutralidade e isenção – como acusador e juiz.
Em Pau, presidente é julgado jurídica e politicamente. Mas não é preciso provar o crime que se imputa ao acusado se ele for presidente da República. Em crimes comuns, sim.
Outra regra de ouro de Pau é a seguinte: a parte que se considerar lesada pode recorrer à Suprema Corte, que se julga tudo, até o lugar onde deve sentar cada um, menos o mérito da questão.
Mérito é coisa tão importante que não cabe recurso.
Se A, a parte interessada, diz tal coisa e B, a parte acusada, discorda, basta que A tenha maioria para vencer. Não cabe análise pela corte suprema da validade das alegações de A.
E foi assim que Pau se tornou uma das mais adiantadas repúblicas democráticas do planeta.
Uma das poucas onde golpe atende pelo nome de impeachment.
Em Pau, república presidencialista, derruba-se presidente por voto de desconfiança, como no parlamentarismo, mas não se convoca nova eleição. Assume o vice conspirador.
Pau é um lugar barroco.
Um híbrido de todas as coisas que não funcionam em outros lugares.

terça-feira, 10 de maio de 2016

SEMANA ACADÊMICA DE LETRAS DA UFFS.

Semana acadêmica de Letras será realizada na próxima semana, no Campus Cerro Largo

V-Semana-Acadmica-Letras_01_site-1Estão abertas as inscrições para participação na V Semana Acadêmica do curso de Letras – Português e Espanhol, da UFFS – Campus Cerro Largo. O evento ocorre de 17 a 20 de maio, com o tema: “Narciso acha feio o que não é espelho? Sujeitos múltiplos, linguagem e sociedade”. A palestra de abertura será ministrada pelo professor Gil Negreiros, da UFSM, que tratará sobre o tema “Estudos do gênero oral: algumas propostas de análise acadêmica”, a partir das 20h, no Auditório do Bloco A.

A Semana Acadêmica vai abordar diversos temas, como educação inclusiva, identidade de gênero, cultura indígena, atividade de benzedores, erotismo na literatura, entre outros. Além disso, serão exibidos e debatidos filmes, realizadas rodas de conversa, oficinas, palestras e diversas atividades culturais. Além da UFSM, haverá palestras com professores da UFRGS, Unipampa e da própria UFFS.
O evento tem como objetivo principal criar espaços para a produção, construção e divulgação de conhecimentos acerca das relações entre sujeitos múltiplos, linguagem e sociedade na contemporaneidade e suas implicações no processo pedagógico. A V Semana Acadêmica do Curso de Letras será desenvolvida com carga horária de 30 horas, com atividades nos turnos da tarde e noite.
As inscrições são gratuitas e podem ser feitas por qualquer interessado em participar, neste link AQUI.

UMA BOA TEORIA DA CONSPIRAÇÃO by Juremir Correio do Povo.

Uma boa teoria da conspiração

A cassação de Eduardo Cunha continua lenta na Câmara dos Deputados.
O simplório Waldir Maranhão, num arrombo napoleônico, anulou e desanulou o impeachment.
O que terá ocorrido?
Só uma boa teoria da conspiração dá sentido e lógica a esse episódio.
Eduardo Cunha, visitado por Maranhão no final de semana, mandou seu jagunço assustar Michel Temer na base do recado: “Dei a você a presidência; posso tirá-la. É pagar para ver”.
Não durou 24 horas. Maranhão voltou atrás impedindo o governo de ir ao STF.
Por quê?
Certamente porque, segundo a boa teoria da conspiração, fez-se um acordo para salvar Cunha.
A oposição recorreria ao plenário para derrubar a decisão de Maranhão.
Poderia ser derrotada pela tropa de Cunha.
O único ponto fraco nessa teoria é o que fazer com o STF.
O Supremo afastou Cunha. Se Cunha não for cassado pelos pares, será perdoado pelo STF?
Nunca se pode duvidar.
Um novo tempo vai começar.
De repente, o bem do Brasil exigirá uma anistia restrita aos que livraram o Brasil do “mal”.
acebookoogle+

ORGANIZAÇÃO DA FEIRA INTERNACIONAL MISSIONEIRA.

Organização da Feira Internacional Missioneira, marcou participação da AMM na reunião dos 30 Povos Jesuítico-Guarani 15 de Agosto de 2017...