terça-feira, 8 de novembro de 2016

GRANDE REPERCUSSÃO DO CIRCUITO INTERNACIONAL DAS MISSÕES EM DEBATE NO FESTURIS.

Circuito Internacional da Região das Missões teve grande repercussão em debate no Festuris
08 de Novembro de 2016
Circuito Internacional da Região das Missões teve grande repercussão em debate no Festuris
Uma das mais emocionantes histórias da humanidade aconteceu na Região das Missões. A base de toda a formação do que conhecemos no Rio Grande do Sul, hoje está nas Missões. Com este enfoque, o coordenador brasileiro no desenvolvimento da Rota Turística Jesuíta-Guarani, José Roberto de Oliveira, representando a Associação dos Amigos das Missões, conduziu o painel no congresso do Festival Internacional de Turismo (Festuris 2016), dia 4 de novembro, em Gramado.
Com o tema “Integração entre Fronteiras: Potencializando a Economia Compartilhada”, o debate, que teve o jornalista Carlos Schapochnik como mediador, contou com a participação do secretário de Turismo do RS, Victor Hugo, do presidente da Embratur, Vinícius Lummertz, do cônsul da Argentina, Carlos Cezar Garcia Batazar, entre outras lideranças nacionais e internacionais.
José Roberto de Oliveira iniciou o painel com uma breve explanação sobre a história dos jesuítas e índios que foram responsáveis pelas Missões, atualmente existentes no Rio Grande do Sul, Argentina e Paraguai. De acordo com Oliveira, o roteiro Circuito Internacional das Missões Jesuíticas compreende o sul do Brasil, Argentina, Uruguai e Bolívia, e existe desde 1995. “Temos algo gigante em nossas mãos, um produto extraordinário para o perfil de um cliente interessado por cultura. Somos reconhecidos internacionalmente, porém, aqui em nossas fronteiras ninguém parece valorizar o roteiro”, destacou.
Atenção mundial
Segundo o representante missioneiro, a região das Missões vive um dos momentos mais significativos acerca do desenvolvimento do turismo, pois com o interesse dos países vizinhos detentores de patrimônios missioneiros na Argentina e Paraguai, e com a entrada do Uruguai e Bolívia no processo, há uma atenção mundial.
“Os dirigentes dos países estão apostando nas Missões como A MARCA DA AMÉRICA DO SUL PARA O MERCADO MUNDIAL - neste sentido, é fundamental a mobilização de toda a região para este momento se tornar o gerador de emprego e renda, que sonhamos há mais de 24 anos”, ressaltou o coordenador brasileiro no desenvolvimento da Rota Turística Jesuíta-Guarani.
Também foram apresentadas por José Roberto de Oliveira as demandas já escritas desde 1995 no Mercosul, reiteradas na reunião internacional dos 30 povos realizada no mês de abril deste ano, em São Miguel das Missões: os acessos asfálticos de São João e São Lourenço, o aeroporto de Santo Ângelo e sua internacionalização, a criação da Agência de Desenvolvimento, um plano de marketing e sua execução, sinalização turística, entre outras reivindicações.
O evento demarcou a atenção de toda a imprensa do turismo nacional e internacional, que continua acompanhando e noticiando os encaminhamentos que estão correndo na região missioneira. 
 
Site AMM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AMM SEMPRE PRESENTE .

AMM ESTARÁ PRESENTE NO 2º ENCONTRO INTERNACIONAL DE GOVERNOS LOCAIS E REGIONAIS DOS POVOS JESUÍTICOS 23 de Novembro de 2017 Geren...